55 11 5571.2525
OK

  • Home > 
  • Escolha o seu Roteiro > 
  • América do Sul > 
  • Peru > 
  • Pacotes de viagens para Amazônia Peruana com especialistas > 

Pacotes de viagens para Amazônia Peruana com especialistas

É na Amazônia Peruana, a 5.000m de altitude, que nasce o grandioso Rio Amazonas. O seu território abrange mais da metade do país, ocupando porções ao norte, a oeste, ao sul e no centro, mas possui a menor densidade demográfica (8%).

Trata-se de uma gigantesca depressão geológica a leste da Cordilheira dos Andes que apresenta áreas de planícies, colinas, pequenas cadeias de montanhas e uma grande quantidade de rios que contribuem para a formação do Amazonas.

Foram registradas na Amazônia Peruana 64 tribos indígenas, 14.712 espécies de animais, sendo 8.000 delas endêmicas, e também cerca de 20.000 espécies de plantas. Muitas dessas espécies sofreram com a falta de uma legislação apropriada que as protegessem da ameaça de extinção. Atualmente, porém, boa parte do território encontra-se protegidos pela criação de reservas e parques nacionais.

Em toda a Amazônia prevalecem os transportes fluvial e aéreo, já que há um número muito reduzido de estradas, localizadas na chamada zona baixa (700m abaixo do nível do mar), cujo trânsito só é possível nos meses de seca.

onde fica


Visualizar Cia Eco - Viagens de Experiência em um mapa maior

Saídas regulares

Amazônia Peruana - Aqua Expeditions - 4 dias

M/V Aria - Peru - Rio Amazonas
Saídas às segundas-feiras
 
Consulte valores com nossa equipe

Amazônia Peruana - Aqua Expeditions - 5 dias

M/V Aria - Peru - Rio Amazonas
Saídas às segundas-feiras
 
Consulte valores com nossa equipe

Cruzeiros e expedições fluviais

Amazônia Peruana - Aqua Expeditions - 8 dias

M/V Aqua - Peru - Rio Amazonas
Saídas aos sábados
 
Consulte valores com nossa equipe

Amazônia Peruana - Aqua Expeditions - 8 dias

M/V Aria - Peru - Rio Amazonas
Saídas às sextas-feiras
 
Consulte valores com nossa equipe
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Principais Atrações

Província de Tambopata 

Puerto Maldonado: a capital do departamento de Madre de Dios, é um lugar de visita obrigatória para conhecer alguns dos parques nacionais e reservas da região. Por muito tempo foi um importante centro de exploração de madeira, ouro e petróleo, mas hoje se mantém pela extração de castanhas e do ecoturismo.

Lago Sandoval:
situado a uns 10 km de bote de Puerto Maldonado e após uma hora e meia de caminhada (5 km), é rodeado por terrenos úmidos, pantanosos - hábitat de uma grande variedade de flora e fauna, tais como orquídeas, palmeiras de até 30 metros de altura, tucanos, araras, garças, tartarugas e lagarto negro, espécie em perigo de extinção.

Lago Valencia:
a 60 km de Puerto Maldonado pelo rio Madre de Dios, abriga diversas comunidades nativas dedicadas à pesca e é também hábitat de uma variedade de espécies de flora e fauna, tais como o cedro, o palmito, a castanha, tartarugas, lagartos, macacos, cormoranes e garças, entre outros.

Reserva Nacional Tambopata-Candamo: a 45 km ao sul da cidade de Puerto Maldonado (2 horas de bote a motor), possui 274.690 ha entre as bacias do rio Tambopata e do rio Heath. Abrange as regiões de Madre de Dios e Puno e é conhecida por possuir a maior diversidade de espécies de mamíferos, árvores, insetos e aves do mundo. Lá foram registradas 632 espécies de aves, 1200 de borboletas e 169 de mamíferos, 205 de peixes, 103 de anfíbios e 67 de répteis. Para ingressar é preciso conseguir uma autorização prévia do INRENA.

Colpa de Guacamayos de Colorado: situada a 150 km da cidade de Puerto Maldonado (12 horas de bote), dentro da Reserva Nacional de Tambopata.Trata-se de uma formação às margens do rio, resultante de processos de erosão que permitiram o surgimento de solos ricos em sais minerais. Mede cerca de 50 m de altura e 500 m de comprimento, por isso é considerada a maior da Amazônia peruana. Todas as manhãs, araras, louros e periquitos se reúnem por cerca de 30 minutos para ingerir a argila que está no barranco, a qual lhes serve como complemento alimentício. Nas copas das árvores é possível avistar também diversas espécies de macacos.

Parque Nacional Bahuaja-Sonene:
a 90 km da cidade de Puerto Maldonado (4 a 5 horas de bote), foi criado para proteger a única savana úmida tropical existente no Peru. Está situado entre as regiões Madre de Dios e Puno, estendendo-se por 1.091.416 hectares até a Bolívia. Entre os animais mais importantes que se pode encontrar estão o aguará, o veado-galheiro dos pântanos, o tamanduá gigante, o lobo de rio ou lontra gigante, o cachorro de monte, o lagarto negro e a águia harpia.


Provincia de Manu

O Parque Nacional do Manu está situado nos departamentos de Cusco (a 280 Km desta cidade) e Madre de Dios. Abriga mais de 800 espécies de aves, 200 espécies de mamíferos, árvores com mais de 45 metros de altura e 3 metros de diâmetro. É lar de diversos grupos étnicos conhecidos - amahuaca, huachipaire, machiguenga, piro, yora e yaminahua - além de outros sem contato nenhum com o mundo moderno. Desde 1977 o Parque constitui a Zona Núcleo da Reserva da Biosfera do Manu, a mesma que foi declarada como Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO em 1987. Ainda que não esteja permitido o ingresso, os visitantes podem chegar aos vários albergues autorizados na Zona Reservada e na Zona Cultural adjacentes ao parque. Também é possível chegar à localidade em pequenas aeronaves a partir de Cusco (45 minutos).



Departamento de Amazonas

É famoso pelos seus bosques de neblina, regiões com impressionantes micros climas cuja intensa umidade favorece uma exuberante flora com lindíssimas orquídeas e bromélias e uma fauna única com ursos andinos e gallitos de las rocas (Rupicola peruviana). A capital Chachapoyas possui ruas estreitas, uma ampla Praça de Armas, amostra do seu passado colonial, e lindos casarões. Partindo dela, pode-se realizar excursões até a pequena cidade de Kuélap, construída pelo povo Chachapoyas que por muitos anos resistiu à colonização inca.



Província de Loreto


Iquitos: a capital da província é o principal porto fluvial do rio Amazonas e a maior cidade da selva peruana. Lá, encontra-se o Corredor Turístico do Rio Amazonas, que oferece uma grande biodiversidade de flora e fauna e onde se realizam diversas expedições em cruzeiros, incluindo visitas à nascente do rio Amazonas e a comunidades étnicas dos povoados de boras, yahuas e witotos de Pucaurquillo. A cidade é também ponto de partida para as caminhadas de reconhecimento de plantas medicinais, expedições de observação de aves e passeios em pontes suspensas sobre o topo das árvores de onde é possível apreciar a beleza da fauna amazônica. Vale lembrar que a região oferece hospedagens para todos os gostos, das rústicas às mais confortáveis.

Reserva Nacional Pacaya-Samiria: a mais extensa reserva do país com 2 milhões 80 mil ha fica a 183 km de Iquitos e é refúgio de numerosas espécies de animais e plantas, muitas delas em perigo de extinção. Para visitá-la, deve-se ter a autorização do INRENA e pagar os direitos correspondentes. Conhecida também como a área de bosque inundável (várzea), está limitada por dois grandes rios, o Marañón, pelo norte e o Ucayali-Canal de Puinahua, pelo sul, e possui em seu interior três bacias hidrográficas: bacia Pacaya, bacia Samiria e a bacia Yanayacu-Pucate. Destaca-se pelo modelo de administração dos recursos naturais com a participação das comunidades locais, que se dedicam à pesca, à agricultura, a colheita e à caça.

Reserva Nacional Allpahuayo-Mishana:
situada a 26,5 Km de Iquitos, consiste em um dos melhores destinos para a observação de aves. Ela protege a maior concentração de bosques de areia branca ou “varillales” conhecida na Amazônia peruana onde vivem numerosas espécies endêmicas de plantas e animais, muitos deles ainda sem descrição científica.

Dicas

Bagagem: são permitidas 2 malas com 32kg cada por passageiro, além da sacola de mão. Lembre-se de identificá-las e fechá-las com cadeados. Nos aeroportos não existem carrinhos de bagagem disponíveis para passageiro. Carregadores do aeroporto (uniformizados) fazem o serviço mediante o pagamento de gorjeta.
 
Embaixada: contato da embaixada do Peru no Brasil: (61)-242-9933/242-9835/242-9435. 
 
Documentação:
BRASILEIROS: não há necessidade de visto para a entrada na Argentina. O único documento exigido é a Carteira de identidade em bom estado de conservação, foto recente e no máximo 10 anos de emissão (a contar com a data de embarque). Não são aceitas para embarque: Carteira Nacional de Habilitação ou carteiras emitidas por entidades de classe (CREA, OAB, CRM). Se levar o passaporte, deixe sempre guardado no cofre do hotel e ande com sua carteira de identidade original. ESTRANGEIROS: é necessário RNE original e Passaporte. Importante verificar se o país de destino exige visto de seu país natal.
MENORES de 18 anos - autorização por autenticidade* de pai e mãe, com firma reconhecida em 3 vias (para menores viajando sem a presença do pai e da mãe, acompanhados por terceiros maiores e capazes). A mesma regra aplica quando acompanhados por apenas um dos pais, autorização por autenticidade* do genitor que não viajará.
* Firma reconhecida por autenticidade: significa que ambos os pais devem comparecer pessoalmente ao cartório para providenciarem o documento de autorização.
- Necessário carteira internacional de vacinação de febre amarela (tirada com 10 dias antes do embarque).
- Informações NECESSÁRIAS NO ATO DA RESERVA: passaporte ou RG (documento com o qual o passageiro vai viajar) e data de nascimento.

Vacina: É obrigatório a apresentação do Comprovante Internacional de Vacina contra Febre Amarela. Lembrando que ela deve ser tomada, no mínimo, 10 dias antes da viagem.
Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa,770. É importante ligar para agendar uma visita.
Em São Paulo,o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h).
 
Visto: para brasileiros não é necessário visto para entrar no Peru.
 
Alfandêga Brasileira: na chegada são permitidos objetos de uso pessoal, roupas e brinquedos e U$500 em eletrônicos, mais U$500 de Free Shop.
 
Fuso horário: o horário é 2 horas atrasado em relação a Brasília.
 
Idioma: os idiomas oficiais do Peru são o castelhano (espanhol) e o quíchua. O castelhano é falado em quase todas as cidades e povos do país, enquanto o quíchua é falado apenas na região andina. No altiplano (departamento de Puno), também é falado o aymara, embora não é considerado como idioma oficial.
 
Moeda: é o nuevo sol, que vale aproximadamente 3.30 soles por dólar.
 
Câmbio: o câmbio do dólar pode ser feito na maioria dos hotéis, em casas de câmbio e até mesmo na rua (indicamos as outras opções). Diversos lugares aceitam pagamento em dólares. Procure levar notas trocadas para facilitar o câmbio. Cartões de Crédito são aceitos em diversos estabelecimentos, mas na maioria haverá uma sobre taxa de 9%.
 
Quanto levar: o custo de vida no Peru é mais baixo que no Brasil. No ítem alimentação, por exemplo, você pode calcular em média, US$ 20 a U$ 30 por dia. Mas, lembramos que tudo depende da sofisticação dos restaurantes escolhidos. Não se esqueça de levar dinheiro para as taxas de embarque e para as compras de artesanatos nas feiras locais. 
 
Ligações para o Brasil: para realizar chamadas a cobrar, utilize o código do Peru: 0800 50190 (Tefonica del Perú), depois escolha o idioma no qual deseja ser atendido e por último escolha uma das opções de ligação:
1- Ligações automáticas;
2- Ligações com cartão telefônico;
3- Ligações com auxílio de operador.

Compras e Artesanato: para quem vai fazer compras, a ordem é pechinchar. O artesanato no Peru é bastante interessante e multicolorido. É possível comprar peças de lã de vicunha, lhama ou alpaca, os três camelídeos sul-americanos. 

Mais informações: a região é extremamente seca. Para quem tem problemas de pele seca ou sangramento do nariz, é recomendado usar bastante hidratante e também soro no nariz. Procure sempre beber água potável de garrafa ou leve um purificador (gotas ou comprimido). Fique atento aos restaurantes indicados, pois alguns locais na região não atendem as normas de higiene. Tenha sempre a mão o endereço dos hotéis.


Melhor Época

O clima é característico de floresta tropical, quente e úmida. Portanto, chove praticamente todos os dias e faz bastante calor.

Cia Eco - Agência de Viagens e Turismo
Rua Sena Madureira, 515 - Vila Mariana
São Paulo/SP - CEP 04021-051
Fone: 55 11 5571.2525 | E-mail: comercial@ciaeco.tur.br
Cadastur: 26.010039.10.0001-7
Acesse nossas redes sociais
Empresa Associada

INTERNACIONAIS


África

África do Sul
Botsuana
Cabo Verde
Etiópia
Madagascar
Marrocos
Moçambique
Namíbia
Quênia
Tanzânia
Tunísia
Uganda e Ruanda
Zâmbia e Zimbábue

África do Norte e Oriente Médio

Egito
Irã
Israel
Jordânia
Líbano
Omã

América Central e Caribe

Anguilla - Caribe
Antígua e Barbuda - Caribe
Aruba - Caribe
Bahamas - Caribe
Barbados - Caribe
Bonaire - Caribe
Costa Rica
Cuba
Curaçao - Caribe
Guatemala
Ilhas Virgens Britânicas - Caribe
Jamaica
Panamá
Porto Rico
República Dominicana
Santa Lucia - Caribe
St Barths - Caribe
St Maarten - Caribe
Turks e Caicos - Caribe

América do Norte

Alasca
Califórnia
Canadá
Havaí
México
Parques Nacionais Americanos
Rota da Música

América do Sul

Amazônia Peruana
Bariloche e Villa La Angostura
Buenos Aires
Colômbia
Cordilheira Blanca
Cuzco e Machu Picchu
Deserto de Atacama e Altiplano
Galápagos
Ilha de Páscoa
Lago Titicaca, Arequipa e Colca
Lagos Andinos
Lima
Mendoza
Nazca, Ica e Paracas
Patagônia Argentina
Patagônia Chilena
Península Valdés
Pucón
Quito, Cuencas e Avenida dos Vulcões
Salar de Uyuni e Altiplano
Salta e Jujuy
San Martín de los Andes
Santiago do Chile
Ski na Argentina
Ski no Chile
Trujillo e Chiclayo
Uruguai
Ushuaia
Venezuela

Antártida

Antártida

Ásia e Extremo Oriente

Bali
Butão
Camboja
Cazaquistão
China
Índia
Indonésia
Japão
Laos
Malásia
Mongólia
Myanmar
Nepal
Rússia
Sri Lanka
Tailândia
Tibet
Uzbequistão
Vietnã

Europa

Alemanha
Armênia
Azerbaijão
Bélgica
Croácia
Escandinávia
Espanha
Finlandia
França
Geórgia
Grécia
Islândia
Itália
Leste Europeu
Portugal
Reino Unido
Suiça
Turquia

Ilhas do Índico

Ilha Mauritius
Ilhas Maldivas
Ilhas Seychelles

Oceania

Austrália
Nova Zelândia

Tahiti e Pacífico Sul

Ilhas Fiji
Tahiti e suas ilhas


NACIONAIS


Centro Oeste


Goiás

Chapada dos Veadeiros

Mato Grosso do Sul

Bonito
Pantanal Sul

Mato Grosso

Alta Floresta
Chapada dos Guimarães
Pantanal Norte
Serra do Roncador


Nordeste


Alagoas

Litoral Alagoano

Bahia

Abrolhos
Chapada Diamantina
Ilha de Boipeba
Itacaré
Morro de São Paulo
Península de Maraú
Praia do Forte
Trancoso e Ponta do Corumbau

Ceará

Jericoacoara
Litoral Cearense

Maranhão

Chapada das Mesas
Lençóis Maranhenses e Rota das Emoções
São Luis

Paraíba

Litoral Paraibano
Vale dos Dinossauros e Sertão da Paraíba

Pernambuco

Fernando de Noronha
Litoral Pernambucano

Piauí

Serra da Capivara

Rio Grande do Norte

Litoral Rio Grande do Norte

Norte

Acre

Acre

Amazonas

Amazônia

Pará

Alter do Chão
Belém
Ilha de Marajó

Roraima

Monte Roraima

Tocantins

Jalapão


Sudeste


Minas Gerais

Estrada Real
Serra da Canastra
Serra do Cipó e Inhotim

Rio de Janeiro

Litoral do Rio de Janeiro

São Paulo

Petar e Eldorado


Sul


Paraná

Foz do Iguaçu
Ilha do Mel e Morretes
Reserva Ecológica do Sebuí

Rio Grande do Sul

Aparados da Serra e Cânions do Sul
Travessia Cassino-Chui

Santa Catarina

Florianópolis e Costa das Esmeraldas
Urubici e Serra Catarinense