55 11 5571.2525
OK

  • Home > 
  • Escolha o seu Roteiro > 
  • África > 
  • 78amíbia > 
  • Pacotes de viagens para Namíbia com especialistas > 

Pacotes de viagens para Namíbia com especialistas

A Namíbia é uma jóia do continente africano a ser descoberta pelos viajantes brasileiros. Com uma natureza intocada, paisagens surreais, culturas ricas e safáris, é um convite para experiências variadas e uma viagem inesquecível. A infraestrutura é excelente e as estradas, muito bem cuidadas ¯ herança da colonização alemã. 

O ponto de partida é a capital do país, Windhoek, com apenas 300 mil habitantes. O tom germânico está na arquitetura, na organização e na limpeza da linda cidade.

Mas é em direção ao deserto de Namib, considerado um dos mais antigos do mundo, que começa a incrível sensação de imergir em um mundo à parte. Suas dunas douradas gigantes podem ser visitadas dentro do Parque Nacional Namib-Naukluft, que abre suas portas ao nascer do sol. Nessa hora, cores e contornos são realçados. Formas magníficas contra o céu azul. No chão, um grande lago de argila branca e sal, conhecido como Sossusvlei, que recebe água durante a época de cheias. Já o Lago de Deadvlei secou. Árvores ficaram presas na argila há centenas de anos e hoje formam uma impressionante paisagem. Seus troncos negros e retorcidos contrastam com o solo branco e as dunas alaranjadas ao redor. Um deleite para quem gosta de fotografar.

No litoral está Swakopmund, uma cidade cheia de lojas e cafés. Um passeio de barco é uma ótima pedida para ver focas, lobos marinhos, golfinhos e pássaros. Para dar boas vindas aos turistas e ganhar alguns peixes, os animais sobem a bordo do catamarã. e fazem uma verdadeira festa. Andar pelas dunas e vales do deserto em quadriciclos é outro delicioso passeio para quem gosta de mais emoção. E, em meio às dunas, apreciar as cores de um pôr do sol caindo no infinito do mar.
Ao norte da cidade, temos a famosa Costa dos Esqueletos. A região recebeu esse nome porque tem esqueletos de navios naufragados, baleias e até ossos humanos em meio às dunas.

Em Damaraland, hospedar-se num charmoso lodge é a nossa dica. Recomendamos o Doro Nawas Camp, que oferece conforto integrado à paisagem. Assim como a maioria dos lodges da Namíbia, o Doro se preocupa com a sustentabilidade e o meio ambiente. Durante o dia, visite os bosques de árvores fossilizadas, as pinturas rupestres em Twylfelfontein e a cultura da tribo Damara, que fala um dialeto com um sonoro “click” entre algumas consoantes. A região também é conhecida pelos elefantes que se adaptaram às difíceis condições climáticas. Aproveite as noites para observar o magnífico céu estrelado no deserto.

Se você gosta de observar a vida animal, é imperdível conhecer o Parque Nacional Etosha, um dos mais famosos da Namíbia. Foram construídos pequenos lagos em meio ao ambiente seco e os animais vêm beber água em bandos. São zebras, gnus, springboks, kudus, elefantes e girafas. Você só precisa esperar alguns minutos para presenciar cenas inesquecíveis. Há reservas privadas que oferecem todo o conforto e ótimo atendimento, como a Ongava, que abriga famílias de rinocerontes e leões.

Não deixe a Namíbia sem visitar uma aldeia Himba, uma grande experiência. Essa etnia vive no norte do país de modo tradicional há centenas de anos. Os homens são responsáveis pelo gado e ficam no campo boa parte do ano, deixando nas aldeias apenas as mulheres e crianças, que gostam de receber visitas. As mulheres se vestem da cintura para baixo e cobrem sua pele e seus cabelos trançados com uma pasta que preparam com ervas aromáticas misturadas a uma resina. O tom avermelhado simboliza o sangue e a vida e a mistura atua como hidratante e protetor solar. Elas também se enfeitam com pulseiras, colares, conchas e peles, uma beleza admirável.

Cultura, natureza e paisagens diversas precisam ser descobertas nesse país impressionante!

onde fica


Visualizar Cia Eco - Viagens de Experiência em um mapa maior

viajante Cia Eco

Nossa viagem para Namíbia foi maravilhosa! Um país fantástico, com uma diversidade natural exuberante...De longe, foi a viagem que mais aproveitamos..Agradeço muito a atenção que nos foi dada e o excelente trabalho de vocês...

[veja mais]

Saídas regulares

Namíbia Desertos - 7 dias

Deserto de Kalahari e Sossusvlei
Saídas em datas específicas até outubro de 2017
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 1.691,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2017

Namíbia Express - 8 dias

Windhoek, Parque Nacional Etosha, Twyfelfontein, Swakopmund, cruzeiro pela Walvis Bay, Johannesburg
Saídas em datas específicas até outubro de 2017
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 1.775,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2017

Namíbia - 10 dias

Windhoek, Parque Nacional Etosha, Twyfelfontein, Swakopmund, Sossusvlei
Saídas em datas específicas até outubro de 2017
Valor a partir de
US$ 2.334,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2017

Namíbia - Adventurer Camp - 11 dias

Windhoek, Sossusvlei com pernoite, Swakopmund, cruzeiro pela Walvis Bay, Damaraland, Parque Nacional de Etosha com pernoite na Reserva Ongava
Valor a partir de
US$ 3.462,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2017

Namíbia - Guia em espanhol - 12 dias

Johannesburg, Windhoek, Parque Nacional Etosha, Twyfelfontein, Swakopmund, Sossusvlei, Kalahari
Saídas em datas específicas até outubro de 2017
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 2.979,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2017

Namíbia - Fly & Drive - 15 dias

Windhoek, Okonjima, Parque Nacional Etosha, Ongava Game Reserve, Damaraland, Swakopmund, Sossusvlei, Johannesburg
Cortesia: Safári de balão para passageiros do &Beyond Sossusvlei Desert Lodge
Saídas diárias até outubro de 2017
Valor a partir de
US$ 5.159,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2017

Namíbia - Sossusvlei Safári Aéreo - 4 dias

Windhoek, Kuidas Camp, Leylandsdrift Camp, Kunene Camp, Kunene River Camp
Saídas privativas
 
Consulte valores com nossa equipe

Namíbia - Etosha Safari Aéreo - 5 dias

Windhoek, Kuidas Camp, Purros Camp, Leylandsdrift Camp, Kunene Camp, Etosha National Park
Saídas privativas
 
Consulte valores com nossa equipe

Namíbia - Lüderitz Safári Aéreo - 6 dias

Windhoek, Wolwedans Dune Camp, Lüderitz, Kuidas Camp, Purros Camp, Kunene River Camp
Saídas privativas
 
Consulte valores com nossa equipe

Destinos conjugados

África do Sul e Namíbia - 8 dias

Johannesburg, Swakopmund, Sossusvlei, Capetown
Saídas em datas específicas até outubro de 2017
Valor a partir de
US$ 1.399,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2017

Namíbia e Botswana - 12 dias

Sossusvlei, Okavango Delta e Linyanti
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Principais Atrações

Windhoek: o charme dessa cidade está na sua harmoniosa mistura de cultura africana e européia. Conhecida por ser uma das mais limpas e seguras cidades africanas, Windhoek possui bons hotéis, lojas sofisticadas e bistrôs. A apenas 15 Km se encontra a Reserva de Daan Viljoen, perfeita para safáris. Entre Windhoek e Swakopmund, encontra-se uma região ótima para a prática de escaladas. Viajando para o sudoeste, várias cenários dramáticos compõem a paisagem que liga o centro do país ao seu litoral. A mais alta, extensa e popular das rotas é conhecida como a “Passagem de Gamsberg”, que entra pelo deserto da Namíbia e percorre o rio e cânion Kuiseb.

Etosha National Park: é a maior reserva de safári da Namíbia e uma das mais importantes do sul da África, declarada Parque Nacional em 1907, com uma área de 22.270 Km², casa para muitas espécies de mamíferos (114), pássaros (340), anfíbios (16), répteis (110) e peixe (1!). Etosha significa “Grande Local Branco”, em razão da sua topografia e geologia – faz parte do Maciço do Kalahari. A Bacia Etosha cobre 25% da área do parque e só se enche de vida na época das cheias – na maior parte do ano, fica seca. A melhor época para visitar o parque é entre maio e setembro. As espécies de mamíferos mais vistos são so elefantes, girafas, rinocerontes e leões. Leopardos e cheetas são mais raros. Dentro do parque, existem três pontos de acampamentos, que se interconectam por estradas. As saídas para o a reserva geralmente partem de Windhoek.

Waterberg Plateau National Park:
68 Km a leste de Otjiwaronga, é uma reserva nacional de espécies ameaçadas de extinção, como o rinoceronte negro e os antílopes eland, hartebeest, tssessebe e sable. É ainda um paraíso de aves (são mais de 200 espécies catalogadas). Esse enorme platô se eleva acima da planície do Kalahari, na porção leste da Namíbia.

Parque Nacional Naukluft:
teve seu primeiro núcleo formado em 1907 pela administração colonial alemã e é hoje uma das maiores áreas protegidas da África. A região é caracterizada por altas e isoladas formações rochosas graníticas, denominadas inselbergs ou kopjes. A porção leste é formada por montanhas. O deserto da Namíbia, que constitui a maior parte do território é provavelmente o mais antigo do mundo, com 80 milhões de anos, e suas areias adquiriram a coloração atual pela oxidação do ferro presente na sua composição. Ele forma uma grande mar de dunas que ultrapassam os 300 metros em relação às planícies circundantes, e estendem de norte a sul (por 1600 Km) e de leste a oeste (variando de 50 e 160 Km). Namib quer dizer “espaço aberto” e se refere à paisagem desértica do país. Alguns animais convivem nesse paisagem, como as hienas, os chacais, antílopes, cobras, besouros e outros insetos, com algumas variedades de pássaros.

Sossusvlei: é o ponto auge de uma excursão pelo deserto namíbio no coração, do Parque Nacional Naukluft. Possui um relevo desenhado pelo rio que apareça a cada 8 anos (em média). Está cercado de dunas de areia gigantes e, depois de uma chuva forte, a depressão formada na região se enche d´água e forma piscinas azul turquesa. As dunas não absorvem essa água por causa do tipo de areia, que a retém. No entanto, até mesmo em épocas de umidade alta, esse rio não atinge o Oceano Atlântico, reparte-se entre essas dunas.

Canyon de Sesriem: esse canyon escavado pelo rio Tsauchab, que surge das montanhas de Naukluft e Zaris, é invisível mesmo a curta distância. Só uma inspeção mais acurada traz à vista uma estreita e profunda queda. Entretanto, o acesso à sua parte baixa é fácil e suas várias piscinas são ótimos pontos para se banhar. Apesar de se situar em uma região extremamente quente, as formações rochosas bloqueiam a evaporação de água, criando um reservatório natural. A origem do nome remete aos exploradores e viajantes que passavam por ali para buscar água. Geralmente eram usadas seis medidas de corda unidas para que o balde alcançasse a água. Por isso o nome do canyon: “ses” de seis e “riem” de corda. Canyon das Seis Cordas. Durante a visita podem ser vistos falcões com 2,5 metros de envergadura.

Swakopmund: a segunda maior cidade da Namíbia, recôndito da Bavária na África, rodeada pelo Parque Nacional de Naukluft, é habitada por artistas, hippies, descendentes de alemães, mineiros, guias de safári e pescadores. É sempre um ponto de descanso para quem chega de um passeio pelo deserto. Próximos à cidade ficam dunas apropriadas para a prática de sand board, quadbiking, passeios de camelo e off-road. Além disso, passeios de barco para avistamento de golfinhos e baleias, mergulho e surf são algumas das atrações que o litoral proporciona. Fora da cidade também fica uma paisagem lunar, melhor vista na parte da tarde e da noite. As árvores do oásis de Goanikontes, as gigantes Welwitschia Mirabilis de 4 metros são uma atração à parte. O espécime mais antigo tem 2.000 anos de idade.

Dicas

Dica Denise Santiago, diretora da Cia Eco

A Namíbia tem 6 mil km de excelentes estradas asfaltadas, porém vista de cima a paisagem é ainda mais impressionante.

Há diferentes opções de sobrevoo, mas a rota imperdível é a que tem início em Swakopmund e segue para o sul. Você ficará deslumbrado com a imensidão das dunas, os lagos de Sossusvlei e os famosos esqueletos de navios naufragados em meio às dunas. Essas embarcações encalharam na costa e foram engolidas pelo deserto, que avança sobre o mar a cada ano.

O deserto começa a 150 km da costa e segue até o mar. Sobrevoar essa estranha paisagem é uma experiência fascinante, assim como ver do alto as cores e formas do deserto. São imagens únicas, de lugares que parecem ter saído da imaginação de alguém. A Namíbia é uma grande viagem.

Dicas gerais

Vacina: é obrigatório apresentar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela. Além disso, recomenda-se tomar também as vacinas contra Hepatite A (em duas doses, sendo que ao tomar a primeira, a pessoa já estará imune), disponível em clínicas particulares; e contra tétano e febre tifóide, disponíveis nos Hospitais Emílio Ribas, Hospital das Clínicas e Ambulatório de Medicina do Viajante da Vila Clementino. É importante informar que as vacinas devem ser tomadas com antecedência - no caso de febre amarela, até 10 dias antes da viagem - para não ser surpreendido com a falta de alguma delas na ocasião da procura nos hospitais.

- Hospital Emílio Ribas: Av. Dr. Arnaldo, 165. Atendimento de Seg. a Sex., das 12h30 às 15h. Agendar: 55 (11) 3896 1366.
- Hospital das Clínicas: Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255. Atendimento de Seg. a Sex., das 07h30 às 15h.

Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas contra febre amarela NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa, 770. É importante ligar para agendar uma visita.
Em São Paulo, o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h).



Melhor Época

O país possui um clima de áreas semi-desérticas, caracterizado por dias quentes e noites frias. A região costeira é mais fresca, em razão da Corrente Fria de Benguela, que causa névoa e inibe as chuvas. Com 300 dias de sol em média por ano, o verão se estende de novembro a fevereiro, quando pode chover. Aí, então, ocorrem grandes tempestades, que enchem os rios secos e a flora renasce num carpete que aparece em poucos dias.

O interior do país possui duas estações chuvosas: a curta, que acontece entre outubro e dezembro, marcada por tempestades freqüentes; e a longa, que vai de janeiro a abril. O verão compreende os meses de outubro a abril. As temperaturas durante o dia chegam a 40°C e, à noite, fica abaixo de 10°C. O inverno, de maio a setembro, tem dias menos quentes e noites congelantes. Esta é a melhor época para se visitar a Namíbia, apesar das noites frias.

Cia Eco - Agência de Viagens e Turismo
Rua Sena Madureira, 515 - Vila Mariana
São Paulo/SP - CEP 04021-051
Fone: 55 11 5571.2525 | E-mail: comercial@ciaeco.tur.br
Cadastur: 26.010039.10.0001-7
Acesse nossas redes sociais
Empresa Associada

INTERNACIONAIS


África

África do Sul
Botsuana
Cabo Verde
Etiópia
Madagascar
Marrocos
Moçambique
Namíbia
Quênia
Tanzânia
Tunísia
Uganda e Ruanda
Zâmbia e Zimbábue

África do Norte e Oriente Médio

Egito
Irã
Israel
Jordânia
Líbano
Omã

América Central e Caribe

Anguilla - Caribe
Antígua e Barbuda - Caribe
Aruba - Caribe
Bahamas - Caribe
Barbados - Caribe
Bonaire - Caribe
Costa Rica
Cuba
Curaçao - Caribe
Guatemala
Ilhas Virgens Britânicas - Caribe
Jamaica
Panamá
Porto Rico
República Dominicana
Santa Lucia - Caribe
St Barths - Caribe
St Maarten - Caribe
Turks e Caicos - Caribe

América do Norte

Alasca
Califórnia
Canadá
Havaí
México
Parques Nacionais Americanos
Rota da Música

América do Sul

Amazônia Peruana
Bariloche e Villa La Angostura
Buenos Aires
Colômbia
Cordilheira Blanca
Cuzco e Machu Picchu
Deserto de Atacama e Altiplano
Galápagos
Ilha de Páscoa
Lago Titicaca, Arequipa e Colca
Lagos Andinos
Lima
Mendoza
Nazca, Ica e Paracas
Patagônia Argentina
Patagônia Chilena
Península Valdés
Pucón
Quito, Cuencas e Avenida dos Vulcões
Salar de Uyuni e Altiplano
Salta e Jujuy
San Martín de los Andes
Santiago do Chile
Ski na Argentina
Ski no Chile
Trujillo e Chiclayo
Uruguai
Ushuaia
Venezuela

Antártida

Antártida

Ásia e Extremo Oriente

Bali
Butão
Camboja
Cazaquistão
China
Filipinas
Índia
Indonésia
Japão
Laos
Malásia
Mongólia
Myanmar
Nepal
Sri Lanka
Tailândia
Tibet
Uzbequistão
Vietnã

Europa

Alemanha
Armênia
Azerbaijão
Bélgica
Croácia
Escandinávia
Espanha
Finlandia
França
Geórgia
Grécia
Islândia
Itália
Leste Europeu
Portugal
Reino Unido
Rússia
Rússia - Copa do Mundo 2018
Suiça
Turquia

Ilhas do Índico

Ilha Mauritius
Ilhas Maldivas
Ilhas Seychelles

Oceania

Austrália
Nova Zelândia

Tahiti e Pacífico Sul

Ilhas Fiji
Tahiti e suas ilhas


NACIONAIS


Centro Oeste


Goiás

Chapada dos Veadeiros

Mato Grosso do Sul

Bonito
Pantanal Sul

Mato Grosso

Alta Floresta
Chapada dos Guimarães
Pantanal Norte
Serra do Roncador


Nordeste


Alagoas

Litoral Alagoano

Bahia

Abrolhos
Chapada Diamantina
Ilha de Boipeba
Itacaré
Morro de São Paulo
Península de Maraú
Praia do Forte
Trancoso e Ponta do Corumbau

Ceará

Jericoacoara
Litoral Cearense

Maranhão

Chapada das Mesas
Lençóis Maranhenses e Rota das Emoções
São Luis

Paraíba

Litoral Paraibano
Vale dos Dinossauros e Sertão da Paraíba

Pernambuco

Fernando de Noronha
Litoral Pernambucano

Piauí

Serra da Capivara

Rio Grande do Norte

Litoral Rio Grande do Norte

Norte

Acre

Acre

Amazonas

Amazônia

Pará

Alter do Chão
Belém
Ilha de Marajó

Roraima

Monte Roraima

Tocantins

Jalapão


Sudeste


Minas Gerais

Estrada Real
Serra da Canastra
Serra do Cipó e Inhotim

Rio de Janeiro

Litoral do Rio de Janeiro

São Paulo

Petar e Eldorado


Sul


Paraná

Foz do Iguaçu
Ilha do Mel e Morretes
Reserva Ecológica do Sebuí

Rio Grande do Sul

Aparados da Serra e Cânions do Sul
Travessia Cassino-Chui

Santa Catarina

Florianópolis e Costa das Esmeraldas
Urubici e Serra Catarinense