EN PT
+55 11 5571-2525

Pacotes de viagens para Quito, Cuencas e Avenida dos Vulcões com especialistas

O Equador encontra-se numa área 30 vezes menor que a do Brasil e encerra paisagens diversas, que vão de praias e vulcões nevados à densa floresta amazônica. Além disso, existe infra-estrutura para diversas atividades de aventura, como o rafting praticado no Rio Toachi e no Rio Blanco, e trilhas dentro dos Parques Nacionais. San Francisco de Quito, ponto de partida obrigatório para quem quer se aprofundar na cultura equatoriana, possui belos monumentos, entre os quais La Catedral, La Virgen del Panecillo, Convento Santo Domingo, Teatro Nacional Sucre e o próprio centro histórico. Próximo da cidade, encontra-se a linha imaginária do Equador – é uma experiência curiosa pisar com os pés em hemisférios diferentes.

Na parte continental, está a “Avenida dos Vulcões”, percorrida pelo Chiva Express, um trem de vagão único (no teto do qual se pode subir e ter uma visão única da paisagem durante o percurso), que parte da capital e vai até Guayaquil, passando por Riobamba e Cuenca, um centro cultural e intelectual de excelência no país, e pelo “Nariz del Diablo”, uma fantástica obra de engenharia ferroviária construída no meio dos Andes. Nesse trajeto, vê-se o maior vulcão do mundo, o Chimborazo, com 6.310 metros.

Saídas regulares

Galápagos - 6 dias

Quito, Santa Cruz, Seymour, Plazas
Saídas aos sábados até dezembro de 2019
Câmbio especial em 10x sem juros
Valor a partir de
US$ 1.361,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Equador - Tren Crucero - 5 dias

Quito, Lasso, Riobamba, Nariz do Diabo, Alausi, Guayaquil
Saídas em datas específicas até dezembro de 2019
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 1.970,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Quito, Avenida dos Vulcões e Cuenca - 7 dias

Quito, Metade do Mundo, Avenida dos Vulcões, Cuenca
Consulte novas saídas !
 
Consulte valores com nossa equipe

Galápagos - Hotel Finch Bay - 7 dias

Quito, Santa Cruz, Guayaquil
Saídas às quartas-feiras até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 1.957,00  parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Destinos conjugados

Avenida dos Vulcões e Galápagos - 8 dias

Quito, Riobamba, Cuenca, Ilha Santa Cruz
Saídas às terças-feiras até dezembro de 2019
Câmbio especial em 10x sem juros
Valor a partir de
US$ 1.763,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Paisagens do Equador - 12 dias

Quito, Mercado de Otavalo, P.N. Catopaxi, Baños, Riobamba, Cuenca, Guayaquil, Ilhas de Santa Cruz,ilha Seymour Norte, Ilha Plazas Sul, Baltra
 
Consulte valores com nossa equipe

Quito, Vulcões e Ilhas - 14 dias

Quito, Banõs, P.N. Catopaxi, Baños, Riobamba, Cuenca, Ilha San Cristóbal, Ilha San Cruz, Ilha Isabela
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 5.173,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Principais Atrações

Quito: a capital equatoriana foi fundada em 1.534 e abriga um rico conjunto histórico e arquitetônico, em sua maior parte concentrado no centro da cidade. O Jardim Botânico é também um belo local para se passar horas tranquilas. Alguns museus como a Casa da Cultura Equatoriana, o Museu Arqueológico Cochasqui, o Museu da Cidade de Quito e o Etnográfico da Metade do Mundo são muito interessantes. Para quem deseja visitar outras regiões do país, o trem Chiva Express parte de Quito e faz o trajeto da Avenida do Vulcões, um belíssimo passeio com vista para os andes equatorianos, que passa pelo vulcão Chimborazo (o maior do mundo, com 6.310 metros), e vai até Guayaquil.

Cuenca: considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a terceira maior cidade do país possui um acervo histórico, cultural e arquitetônico bem preservado. As catedrais, algumas construções com peças em mármore e suas ruas de pedra fazem o ambiente colonial estar sempre presente. A cidade é também centro intelectual do país, onde escritores, poetas, artistas e filósofos dão vida à cultura equatoriana.

Riobamba: capital da província de Chimborazo. Possui diferentes feiras, casas e edifícios. É ponto de parada para quem faz o trajeto de trem entre Quito e Guayaquil. De lá, o trajeto de trem segue até Alusí e é no meio do itinerário que está a igreja mais antiga do país, La Balbanera, e uma das obras de engenharia mais fantásticas do mundo, o “Nariz del Diablo”, um zig zag fantástico na estrada de ferro.

Dicas

Bagagem: é permitido 1 mala de 20 Kg por passageiro, além da sacola de mão. Lembre-se de identificá-las e fechá-las com cadeados. Passageiros com bagagem em excesso, poderão deixar o excedente guardado no hotel de Quito. 
 
Embaixada: contato da embaixada do Equador no Brasil: (61) 3248-5560 / 3248-5560.
 
Documentação e Visto: para brasileiros, não é necessário visto para entrada no Equador, basta apresentar o passaporte com validade mínima de 6 meses. Não são aceitas para embarque: Carteira de Identidade, Nacional de Habilitação, Carteiras emitidas por entidades de classe (CREA, OAB, CRM), etc. Deixe sempre o seu passaporte guardado no cofre do hotel e ande com sua carteira de identidade original. 
 
Vacina: é obrigatório a apresentação do Comprovante Internacional de Vacina contra Febre Amarela. Lembrando que ela deve ser tomada, no mínimo, 10 dias antes da viagem. 
Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa,770. É importante ligar para agendar uma visita. 
Em São Paulo,o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h). 
 
Alfândega brasileira: no desembarque no Brasil são permitidos objetos de uso pessoal, roupas e brinquedos e U$500 em eletrônicos, mais U$500 de Free Shop. 
 
Fuso horário: o horário no continente é 2 horas e nas ilhas 3 horas atrasadas em relação a Brasília. 
 
Idioma: o idioma oficial do Equador é o espanhol e o quechua nas regiões indígenas próximas à Quito. 
 
Moeda: é o Sucre, que vale aproximadamente 25430,00 sucres por dólar. Desde o ano de 2000, o dólar é moeda corrente e amplamente aceita.
 
Corrente elétrica a bordo: voltagem 110. Nas embarcações, pode-se utilizar barbeadores elétricos e secadores de cabelo. Não é permitida a utilização de ferro de passar roupa a bordo. 
 
Segurança: todas as embarcações estão equipadas com modernos sistemas de navegação, prevenção de incêndios e segurança. Em ambos os barcos, M/N SANTA CRUZ e IATE ISABELA, há um médico residente. É obrigatório o uso de coletes salva vidas nos tours realizados em pequenos botes.


Melhor Época

O Equador pode ser visitado em qualquer época do ano. Há, no entanto, algumas variações que podem influir na sua escolha, a saber: 

Altiplano andino: nesta região onde se encontra a capital, Quito, e a Avenida dos Vulcões, a estação seca vai de junho a setembro e a estação chuvosa, de janeiro a maio. A temperatura média anual varia entre 13°C e 25°C, com notáveis diferenças de temperatura entre o dia e a noite, e de acordo com a variação de altitude. 

Amazônia equatoriana: possui um clima quente e úmido típico da floresta equatorial, com chuvas durante todo o ano. Os meses entre setembro e dezembro são mais secos, enquanto que julho e agosto, os mais chuvosos.

Viajante Cia Eco

Hélio Rodrigues Gomes "Tudo correu muito bem. A viagem foi ótima, extremamente bem organizada desde a chegada até a saída e o pessoal do Equador irrepreensível. A guia que nos acompanhou, Suzana, merece um destaque aparte, tal a sua generosidade e atenção."