EN PT
+55 11 5571-2525

Viajante Cia Eco

Claudius Soares E vivenciando a imensidão da Amazônia, após ficar alguns dias navegando pelo Rio Negro, passando por comunidades indígenas e ribeirinhas, é que tive uma das experiências que ficarão eternizadas na minhas mais doces memórias. Descobri colorações de verde na mata que eu desconhecia. Ouvi histórias e lendas que inspiram. Nadei com botos cor-de-rosa e observei águas (Rio Negro e Solimões) que não se misturam. Ouvi sons inéditos e, no escuro absoluto da noite na Floresta Amazônica, olhei um céu esplendidamente estrelado que não imaginava existir. Também teve a experiência insólita de estar com uma sucuri (anaconda). Comprovei que os melhores registros ficam em nossas memórias e que para as mais belas fotos não é necessário ter seres humanos: a natureza grandiosa nos encanta com a sua simplicidade. Os tons de alaranjado ao entardecer inebria. A samaúma, do alto de seus quase 50 metros e mais de 500 anos, mostra a nossa verdadeira dimensão diante da natureza: passamos muito rápido pela Terra e somos ínfimos. E que possamos sentir, diariamente, um abraço afetuoso como o do bicho-preguiça em nossas vidas."

Atenciosamente,

Cláudius Jardel Soares