EN PT
+55 11 5571-2525

Pacotes de viagens para Botsuana com especialistas

Um país privilegiado com foco no turismo responsável, conservação ambiental e que tem como princípio a excelência dos serviços. Sua grande diversidade de paisagens abriga uma das mais ricas faunas da África, que varia de terras áridas até planícies verdejantes e ainda abriga o surpreendente Delta do Okavango, que verte suas águas sobre férteis planícies e desaparecem no Deserto de Kalahari. Seguindo pelas áreas alagadas do Okavango a bordo das canoas típicas do país, conhecidas como mokoros, o safári feito em áreas alagadas é uma das vivências mais genuínas em Botsuana.


O Parque Nacional Chobe, conhecido como “A terra dos gigantes”, ganhou fama por abrigar a maior população de elefantes na África. Envolto ao Rio Chobe, a sudeste do parque estão salinas que abrigam as manadas de gnu azul, várias espécies de antílopes e graciosos flamingos, uma paisagem exuberante.

 
A fama de seus safáris refinados para grupos restritos vem ainda das acomodações confortáveis e originais – como as tendas de luxo ao ar livre difíceis de serem imaginados em um refúgio tão remoto. Um destino imperdível para quem busca safaris na natureza em seu estado mais puro.

Saídas regulares

Botsuana - 5 dias

Delta do Okavango, Parque Nacional Chobe
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 4.428,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Botsuana - 7 dias

Delta do Okavango, Parque Nacional Chobe, Savute
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 4.997,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Botsuana - Great Plains Conservation - 7 dias

Delta do Okavango e Reserva Privativa Selinda
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 15.343,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Botsuana com Parque Nacional Makgadikgadi - 7 dias

Parque Nacional Makgadikgadi, Okavango Delta, Parque Nacional Chobe
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 4.557,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana - Desert&Delta - 9 dias

Delta do Okavango, Parque Nacional Chobe, Reserva Moremi, Savute
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 5.719,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Botsuana - Expeditions andBeyond - 9 dias

Parque Nacional Chobe, Savute, Okavango Delta
Saídas em datas específicas
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana com Cataratas Victoria - 10 dias

Reserva Leroo la Tau, Delta do Okavando, Chobe, Cataratas Vitória, Johanesburgo
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Destinos conjugados

África do Sul e Botsuana by Belmond - 8 ou 11 dias

Cape Town, Chobe National Park (Região de Savute), Moremi Wildlife Reserve e Okavango Delta
 
Consulte valores com nossa equipe

Botswana & Zimbábue - 9 dias

Delta do Okavango, Reserva Privada de Selinda, Parque Nacional do Zambeze, Victoria Falls
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana e Zimbábue - Great Plains Conservation - 9 dias

Delta do Okavango, Reserva Privativa Selinda, Parque Nacional Zambezi
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 12.299,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Zâmbia e Botswana - 9 dias

Livingstone, Victoria Falls, Parque Nacional Chobe, Delta do Okavango
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana, Zimbábue e Zâmbia - Expedição & Luxo - 9 dias

Linyanti, Parque Nacional Hwange, Parque Nacional Mosi-Ao-Tunya
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana e África do Sul em família - 9 dias

Cape Town, Delta do Okavango, Deserto de Kalahari
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Zâmbia, Botsuana e África do Sul - 9 dias

Victoria Falls, Parque Nacional Chobe e Cape Town
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana e Zâmbia - Sanctuary Retreats - 9 dias

Delta do Okavango, Moremi, Kasane (Parque Nacional do Chobe), Livingstone
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana e Zâmbia - Sanctuary Retreats - 10 dias

Delta do Okavango, Moremi, Kasane (Parque Nacional do Chobe) e Livingstone
Saídas diárias até outubro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 13.413,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2024

Namíbia e Botsuana - 12 dias

Sossusvlei, Okavango Delta e Linyanti
 
Consulte valores com nossa equipe

Viagem a dois

África do Sul e Botsuana - Lua de Mel - 9 dias

Cape Town, Delta do Okavango, Parque Nacional Chobe
Saídas diárias até outubro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 6.336,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2024

Viagem em familia

Botsuana em família - 9 dias

Okavango Delta, Moremi Game Reserve, Parque Nacional Chobe
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Botsuana e África do Sul em família - 9 dias

Cape Town, Delta do Okavango, Deserto de Kalahari
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Viajante Cia Eco

Eduardo Alves Maria ...Botswana te dá uma experiência mais selvagem do que é fazer um safari, sem sinal de telefone, sem internet, apenas você e a natureza no seu estado mais bruto. Sobre os animais que não consegui ver, hum ... podem esperar, eu volto. ;-)...

Principais Atrações

Chobe National Park: próximo da fronteira com Zimbábue e Zâmbia, é residência de uma enorme variedade de mamíferos de grande porte e pássaros. Esse parque nacional, o segundo maior de Botsuana, cobre 10.566 Km² e tem uma das maiores concentrações de vida selvagem no continente africano, oferecendo safáris únicos. O parque é dividido em quatro ecossistemas distintos: Serondela, com suas planícies e florestas densas na área do rio Chobe, no extremo nordeste; o pântano de Sayuti no oeste, uma área que serve como palco para diversos documentários sobre a migração anual das zebras; os pântanos de Linyanti, no noroeste, e o interior seco e quente entre eles. O destaque do parque está na sua vasta população de elefantes, atualmente estimada em 120.000, a maior de toda a África. O elefante de Chobe migra, em movimentos sazonais de mais de 200 Km, partindo dos rios Chobe e Linyanti, onde eles se concentram na estação seca, até as reservas de água no sudeste do parque, na estação chuvosa.

Região de Savuti: região propícia para assistir à migração das zebras. Além da migração, os viajantes podem observar leões e leopardos que acompanham à migração, assim como elefantes que se reúnem em volta de poças d’água em Savuti. É o lar de uma das maiores concentrações de leões do mundo, que possuem habilidade de caçar elefantes adultos. A região não se resume apenas em vida selvagem, nas Colinas Gubatsa, encontram-se pinturas rupestres do povo San que ali habitava - uma aula de história a céu aberto.

Linyanti Wildlife Reserve: o rio Linyanti, que passou a se chamar Chobe, forma parte da fronteira entre Namíbia e Botsuana. Do lado namíbio, um pântano se forma na junção das águas do rio, que segue diferentes direções a partir de um terreno de origem vulcânica. Nessa parte, o pântano se parece com o Delta do Okavango, por causa dos papiros na beira d´água e das florestas de marulas e ébanos que circundam o terreno. A reserva, localizada na parte sul dos bancos do rio, abriga leões, leopardos, cheetas, cahorros selvagens, hienas, elefantes e hipopótamos. Pode ser percorrida em off-road.

Maun:
portal de entrada para o Delta do Okavango e para Moremi Game Reserve, a capital turística de Botsuana é um centro de saída para muitos safáris. Nessa cidade de 30.000 habitantes, é possível encontrar uma boa infra-estrutura urbana para as demandas básicas.

Delta do Okavango:
considerado um dos maiores deltas do mundo, suas águas, provenientes da Angola, são cristalinas e abundantes e se espalham entre vários canais e pequenas ilhas. Neste local, a presença de animais como crocodilos, elefantes, cachorros selvagens, búfalos entre outros diversos mamíferos e pássaros é constante.

Moremi Game Reserve:
 é uma das mais belas e variadas reservas da África com enorme população de aves e animais selvagens. Abrange aproximadamente um terço do Delta do Okavango. Oferece safaris em "mokoros" (canoas muito rústicas, construídas por nativos locais). A melhor época para visitar esta região vai de julho a outubro.

Nata:
pequena cidade localizada a 300 Km de Maun, é importante centro de abastecimento na região nordeste de Botsuana. O entorno é de uma exuberância ímpar: são várias reservas de vida e pasisagens únicas. Pode-se visitar Makgadikgadi Pans Game Reserve, o Santuário de Pássaros, que possui 165 espécies de aves, entre flamingos e pelicanos, 17 Km ao sul da cidade, e o Nxai Pan National Park.

Makgadikgadi Pans Game Reserve:
um antigo e imenso lago de 80.000 Km² que secou há milhares de anos, localizado entre Maun e Nata, ao norte do país. Apesar de sua aparência lunar, por alguns meses do ano, este lugar se transforma num dos mais interessantes pantanais da África. Após a chuva, as crateras se enchem de água e atraem milhares de flamingos e outras aves migratórias. A chuva também regenera as plantas e atrai zebras e predadores da África do Sul.

Central Kalahari Game Reserve: maior que o território da Dinamarca ou da Suíça, essa reserva é a segunda maior da categoria no mundo. A sua vastidão compreende planícies, rios e planícies de sal. Ao norte, encontram-se muitas espécies de árvores e dunas de areia; ao sul, florestas mais densas e, na parte central, savana. As chuvas são espalhadas e esporádicas. Dentro do parque, podem-se ver leões, girafas, kudus, leopardos, cheetas, entre outros animais, que aparecem mais na época que vai de dezembro a abril. Existem três pontos de entrada para a reserva: Xade, Khutse e Matswere. Existe também um povo que habita a região a milhares de anos, conhecido como san.

Dicas

Dica da diretora da Cia Eco, Denise Santiago




Em Botsuana, vale a pena sobrevoar o delta do Okavango de helicóptero em um passeio de tirar o fôlego. Do alto, você tem uma visão panorâmica do delta e de centenas de animais que convivem ao mesmo tempo no rio. São detalhes impossíveis de se ver na horizontal. Manadas de elefantes, bandos de gnus e hipopótamos que saem da água... Imagens magníficas que ficarão gravadas para sempre na sua mente. Se existe um passeio que eu diria para você não perder em hipótese nenhuma é esse!







DICAS GERAIS

Bagagem: Fique atento para as restrições da bagagem de mão e leia atentamente o check list que será entregue após a confirmação de sua viagem. Em caso de dúvidas, por gentileza, entre em contato com os consultores da Cia Eco.

Documentação:
 visto de entrada em Botsuana pode ser providenciado no Brasil junto ao Consulado Britânico ou localmente, mediante pagamento de taxa.

Vacina:
é obrigatório apresentar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela. É importante informar que as vacinas devem ser tomadas com antecedência - no caso de febre amarela, até 10 dias antes da viagem - para não ser surpreendido com a falta de alguma delas na ocasião da procura nos hospitais.
Recomenda-se também as vacinas contra Hepatite A (em duas doses, sendo que ao tomar a primeira, a pessoa já estará imune), disponível em clínicas particulares, e contra tétano e febre tifóide, disponíveis nos Hospitais Emílio Ribas, Hospital das Clínicas e Ambulatório de Medicina do Viajante da Vila Clementino.
- Hospital Emílio Ribas: Av. Dr. Arnaldo, 165. Atendimento de Seg. a Sex., das 12h30 às 15h. Agendar: 55 (11) 3896 1366.
- Hospital das Clínicas: Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255. Atendimento de Seg. a Sex., das 07h30 às 15h.

Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas contra febre amarela NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa, 770. É importante ligar para agendar uma visita.
Em São Paulo, o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h).

Fuso Horário: + 5h em relação ao horário de Brasília. No verão, a diferença é de apenas 4h.

Idioma: Inglês


Melhor Época

Cada mês do ano apresenta suas peculiaridades em termos de observação de fauna e condições climáticas. Confira os detalhes:

Janeiro
• Auge da temporada de chuvas, com a espetacular tempestade de relâmpagos à tarde. As temperaturas ficam entre 30°C durante o dia e 20ºC à noite;
• Ideal para os amantes da fotografia pela presença de pássaros coloridos, incríveis flores selvagens e folhagens exuberantes;
• Neste período é mais raro ver predadores seguindo suas presas.

Fevereiro
• As chuvas continuam na forma de tempestades de relâmpagos na parte da tarde. Durante o dia, temperaturas variam entre 30°C e 40ºC e, durante a noite, fica em torno de 20ºC;
• Época em que morcegos frutíferos se alimentam dos figos maduros e os sapos-boi aparecem depois de um período de hibernação, tornando mais interessantes os sons noturnos;
• Época de floração dos lírios aquáticos e outras plantas;
• Rãs, borboletas, pássaros e outras pequenas criaturas são abundantes nessa época.

Março
• As temperaturas tornam-se mais amenas e o ar fica mais seco devido à menor freqüência de chuvas;
• Ideal para avistar manadas de zebras e gnus se movendo pelo pântano Savure;
• Última chance de avistar os pássaros migratórios, os quais começam a se dirigir para o hemisfério norte;
• Em Moremi, as árvores de Marula atraem elefantes que saem à procura de seu alimento favorito;
• É o começo do período de cio que atrai o impala macho para as fêmeas.

Abril
• O período de reprodução e alimentação dos répteis marca a chegada da estação seca;
• Pela manhã, a temperatura é amena com umidade alta do ar em regiões próximas à água;
• Os impalas ficam em plena atividade durante todo o dia e, à noite, é possível ouvir o confronto entre os machos rivais;
• Os babuínos são freqüentemente vistos com os impalas;
• As arvores são tomadas pelas flores e os frutos começam a amadurecer.

Maio
• As chuvas cessam e as noites ficam mais frias, com temperaturas em torno de 15ºC. Porém, durante o dia elas continuam altas, podendo exceder os 35ºC;
• Os búfalos começam a ficar em grandes grupos e visitam sempre os alagadiços a procura de água, assim como fazem os elefantes;
• A cor verde da paisagem começa a sumir por causa do período de seca, dando maior destaque às cores dos grandes predadores;
• Neste início de inverno, os pássaros migratórios já são raros por conta de seu deslocamento para o hemisfério norte.

Junho
• As temperaturas caem drasticamente atingindo até 5ºC. As manhãs são frias, mas a temperatura pode chegar a 25°C no decorrer do dia. A poeira começa a dominar a região;
• Alguns arbustos e árvores verdes resistem ao clima frio, mas começam a perder suas folhas;
• Os pântanos começam a secar e os animais ficam mais concentrados em alagadiços permanentes.

Julho
• Grande abundância de animais próximos à água e a planícies alagadas fazem desta época especial para observação da fauna;
• A combinação da luz e da neblina da manhã torna o cenário ideal para fotografia;
• As águas vindas das terras altas de Angola percorrem lentamente milhares de quilômetros até atingirem o Delta de Okavango e áreas próximas, favorecendo passeios de mokoro (espécie de canoa) e de barco.

Agosto
• A temperaturas ficam em torno de 30ºC durante o dia e 10ºC durante a noite;
• As manadas de animais começam a ficar maiores, fazendo com que os espaços próximos à água fiquem limitados. Durante a noite é possível ouvir os sons dos elefantes;
• A vegetação fica mais baixa e a poeira invade a região. Aves como garças e cegonhas começam a se concentrar na região de Godikwe para criação de ninhos.

Setembro
• No final do inverno, as temperaturas voltam a subir mês a mês;
• Com o céu limpo, o sol brilha e mantém o clima extremamente seco;
• As manadas de elefantes e búfalos ainda estão presentes, assim como os leões que permanecem ocupados com suas presas;
• Algumas espécies de pássaros retornam à região e a temporada de pesca é retomada.

Outubro
• Durante o dia, a temperatura pode atingir 40ºC e, à noite, o clima permanece quente;
• A observação de animais é excepcional, mas as atividades começam bem cedo e os passeios noturnos iniciam-se mais tarde para evitar o calor;
• Os predadores fazem o famoso jogo do “devore ou será devorado” em meio às nuvens de poeira;
• Godikwe fica repleta de pássaros e seus ninhos.

Novembro
• Época maravilhosa para fotógrafos pela grande variação de cores e ótima visibilidade devido ao início das chuvas, mas as temperaturas continuam bem altas durante o dia e à noite;
• Período de nascimento dos antílopes, seguido dos impalas e veados, o que faz com que a ação de predadores seja ainda mais freqüente;
• Arbustos e pequenas gramas verdes começam a aparecer.

Dezembro
• As planícies ficam mais coloridas e cheias de vida. As chuvas se intensificam e ocorrem tempestades de raios quase todos os dias;
• A vegetação torna-se mais densa, criando mais esconderijos para os predadores, que ficam de vigília. O abate de presas torna-se menos freqüente;
• Período de retorno dos pássaros migratórios.