EN PT
+55 11 5571-2525

Pacotes de viagens para Vale dos Dinossauros e Sertão da Paraíba com especialistas

No município de Sousa, alto sertão, a 420km de João Pessoa, está localizado um dos mais importantes sítios paleológicos do mundo. Na Bacia do Rio do Peixe, existe o Vale dos Dinossauros, a maior incidência de pegadas de dinossauros a nível mundial.

O Vale dos Dinossauros compreende uma área de mais 700 km2, são aproximadamente 30 localidades, as mais importantes em, em que se registra pegadas fossilizadas de mais de 80 espécies em cerca de 20 níveis estratigráficos. São pegadas fossilizadas que variam de 5 cm como as de um dinossauro não maior de que um galináceo, até 40 cm de comprimento a exemplo das pegadas de iguanodonte de 4 toneladas, 5 metros de envergadura e 3 metros de altura. A maior parte das trilhas são pertencentes a dinossauros carnívoros. Vale mantém expostas para a visitação, as pegadas de animais pré-históricos de 130 milhões de anos, que deixaram marcadas na terra uma trilha de 46 metros em linha reta, com mais de meio metro de comprimento.

O Parque dos Dinossauros foi criado no município de Souza e é de propriedade da prefeitura, conta com um pequeno museu onde se vêem réplicas de pegadas, mapas e maquetes que mostram a formação do solo. Na região está o leito do rio das Pedras, onde podem ser vistas as trilhas deixadas por tiranossauros, carnossauros e iguanodontes.

O homem pré-histórico e animais como mastodontes e tigres dentes-de-sabre habitaram essa exótica região. Morros e blocos de granito enfeitados por pequenos lagos esculpidos na rocha, compõem uma das paisagens mais belas do Nordeste. As primeiras pegadas encontradas estão na chamada Passagem das Pedras e são de iguanodonte, um semibípede que pesava 3 toneladas. Há vestígios também do temido tiranossauro rex e de um pterodáctilo.

As marcas dos animais fazem parte do dia-a-dia de Sousa, a quarta maior cidade da Paraíba, com 79 mil habitantes. Lugares como Praça dos Dinossauros, boate Rocksauro e dinos desenhados nas fachadas das lojas são coisas comuns pelas ruas.

Também encontram-se nesta vasta área, e em menor quantidade, achados de marcas de gota de chuva petrificada, vegetação primitiva partes de ossadas de animais pré-históricos, além de material arqueológico como inscrições rupestres feitas por humanos primitivos.

A passagem desses animais pelo sertão paraibano desperta o interesse de cientistas brasileiros e estrangeiros, atraindo com isso muitos turistas e curiosos no assunto.

Saídas regulares

Expedição Sertão e Litoral Paraibano - 8 dias

Vale dos Dinossauros, Cariri, Campina Grande, Camaratuba
Saídas diárias até novembro de 2019
Valor a partir de
R$ 5.420,00 parte terrestre
Validade: novembro de 2019

Natal e Vale dos Dinossauros - 7 dias

Seridó, Mina Brejuí, Museu Histórico de Acari, Sítio do Bravo, Cabaceiras, Ingá, Areia
 
Consulte valores com nossa equipe
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Principais Atrações

Lajedo da Soledade: outra relíquia arqueológica localizada no Rio Grande do Norte. Formado por rocha calcária entrecortada por pequenos canyons, possui dezenas de cavernas e abrigos sob rocha decorados com pinturas pré-históricas. Também abriga um pequeno museu que exibe, por exemplo, fósseis de animais gigantes da Idade do Gelo encontrados ali.

Parque Palenteológico do Vale dos Dinossauros: área em que foram encontradas pegadas de dinossauros fossilizadas, provando que eles estiveram no sertão brasileiro há 120 milhões de anos. As primeiras pegadas encontradas estão na chamada Passagem das Pedras e são de iguanodonte, um semibípede que pesava 3 toneladas. Há vestígios também do temido tiranossauro rex e de um pterodáctilo.

Pico do Cabugi: único vulcão brasileiro. Com seus 28 milhões de anos ainda mantém o formato original.

Serra Branca: nessa região do Rio Grande do Norte, há uma fazenda típica com morros graníticos que contêm diversas piscinas naturais formadas pela água das chuvas. Nessas piscinas encontram-se fósseis de animais do período glacial, como a preguiça e o tatu gigantes e o tigre dentes-de-sabre. É possível tomar banho nas piscinas naturais somente entre março e julho (época das chuvas). Outra atração são as pinturas e gravuras feitas pelos indígenas que habitavam a região milhares de anos atrás.

Dicas

Arqueologia: o Vale dos Dinossauros é uma região imperdível para quem gosta de arqueologia.
 
Lendas: é interessante ouvir as histórias e lendas dos moradores de Sousa.

Temperatura: por ser tratar de uma região muito quente, não esqueça de levar o protetor solar, roupas leves e sempre leve água para as caminhadas.


Melhor Época

No Agreste, o período de chuvas é de março a junho e o período mais quente é de outubro a março. O melhor período para visitação é de março a outubro. As noites têm sempre temperatura agradável.

Viajante Cia Eco

Márcia e Fabio Voltamos na semana passada de nosso passeio, que foi muito bom. Os serviços prestados pela Cia. Eco, como de costume, foram perfeitos... Agradecemos à Cia Eco por sempre nos proporcionar qualidade, segurança e tranquilidade em nossas viagens.