EN PT
+55 11 5571-2525

Pacotes de viagens para Namíbia com especialistas

A Namíbia é uma jóia do continente africano a ser descoberta pelos viajantes brasileiros. Com uma natureza intocada, paisagens surreais, culturas ricas e safáris, é um convite para experiências variadas e uma viagem inesquecível. A infraestrutura é excelente e as estradas, muito bem cuidadas, herança da colonização alemã.

Na Namíbia, visite uma aldeia Himba, essa etnia vive no norte do país de modo tradicional há centenas de anos. As mulheres se vestem da cintura para baixo e cobrem sua pele e seus cabelos trançados com uma pasta que preparam com ervas aromáticas misturadas a uma resina. O tom avermelhado simboliza o sangue e a vida e a mistura atua como hidratante e protetor solar. Elas também se enfeitam com pulseiras, colares, conchas e peles, uma beleza admirável.

Saídas regulares

Namíbia - 8 dias

Windhoek, Parque Nacional Etosha, Twyfelfontein, Swakopmund, Sossusvlei
Saídas em datas específicas até outubro de 2019
Câmbio especial em 10x sem juros
Valor a partir de
US$ 2.720,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2019

Namíbia - Guia em espanhol - 12 dias

Johannesburg, Windhoek, Parque Nacional Etosha, Twyfelfontein, Swakopmund, Sossusvlei, Kalahari
Saídas em datas específicas até outubro de 2019
Câmbio especial em 10x sem juros
Valor a partir de
US$ 3.407,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2019

Namíbia - Safári por Céu e Terra - 10 dias

Windhoek, Sossusvlei, Damaraland e Reserva de Ongava
Saídas diárias até outubro de 2019
Valor a partir de
US$ 8.200,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2019

Namíbia - Self Drive - 13 dias

Windhoek, Sossusvlei, Swakopmund, Damaraland, Reserva de Ongava
Saídas diárias até outubro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.404,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2019

Namíbia - Wilderness Safaris - 13 dias

Windhoek, Sossusvlei, Swakopmund, Damaraland e Etosha
Saídas em datas específicas até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.786,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Destinos conjugados

África do Sul e Namíbia - 7 dias

Johannesburg, Swakopmund, Sossusvlei, Capetown
Saídas em datas específicas até outubro de 2019
Valor a partir de
US$ 1.529,00 parte terrestre
Validade: outubro de 2019

Namíbia e Botsuana - 12 dias

Sossusvlei, Okavango Delta e Linyanti
 
Consulte valores com nossa equipe

Volta ao Mundo - Crystal Cruises e Serenety - 85 dias

Los Angeles, Havai, República de Kiribati, Samoa, Fiji, Nova Zelândia, Austrália, Ilhas Mauritius, França, Madagascar, Moçambique, África do Sul, Namibia, Santa Helena, Estados Unidos, Senegal, Ilhas de Cabo Verde, Espanha, Monte Carlo
 
Consulte valores com nossa equipe
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Principais Atrações

Windhoek: o charme dessa cidade está na sua harmoniosa mistura de cultura africana e européia. Conhecida por ser uma das mais limpas e seguras cidades africanas, Windhoek possui bons hotéis, lojas sofisticadas e bistrôs. A apenas 15 Km se encontra a Reserva de Daan Viljoen, perfeita para safáris. Entre Windhoek e Swakopmund, encontra-se uma região ótima para a prática de escaladas. Viajando para o sudoeste, várias cenários dramáticos compõem a paisagem que liga o centro do país ao seu litoral. A mais alta, extensa e popular das rotas é conhecida como a “Passagem de Gamsberg”, que entra pelo deserto da Namíbia e percorre o rio e cânion Kuiseb.

Etosha National Park: é a maior reserva de safári da Namíbia e uma das mais importantes do sul da África, declarada Parque Nacional em 1907, com uma área de 22.270 Km², casa para muitas espécies de mamíferos (114), pássaros (340), anfíbios (16), répteis (110) e peixe (1!). Etosha significa “Grande Local Branco”, em razão da sua topografia e geologia – faz parte do Maciço do Kalahari. A Bacia Etosha cobre 25% da área do parque e só se enche de vida na época das cheias – na maior parte do ano, fica seca. A melhor época para visitar o parque é entre maio e setembro. As espécies de mamíferos mais vistos são so elefantes, girafas, rinocerontes e leões. Leopardos e cheetas são mais raros. Dentro do parque, existem três pontos de acampamentos, que se interconectam por estradas. As saídas para o a reserva geralmente partem de Windhoek.

Waterberg Plateau National Park:
68 Km a leste de Otjiwaronga, é uma reserva nacional de espécies ameaçadas de extinção, como o rinoceronte negro e os antílopes eland, hartebeest, tssessebe e sable. É ainda um paraíso de aves (são mais de 200 espécies catalogadas). Esse enorme platô se eleva acima da planície do Kalahari, na porção leste da Namíbia.

Parque Nacional Naukluft:
teve seu primeiro núcleo formado em 1907 pela administração colonial alemã e é hoje uma das maiores áreas protegidas da África. A região é caracterizada por altas e isoladas formações rochosas graníticas, denominadas inselbergs ou kopjes. A porção leste é formada por montanhas. O deserto da Namíbia, que constitui a maior parte do território é provavelmente o mais antigo do mundo, com 80 milhões de anos, e suas areias adquiriram a coloração atual pela oxidação do ferro presente na sua composição. Ele forma uma grande mar de dunas que ultrapassam os 300 metros em relação às planícies circundantes, e estendem de norte a sul (por 1600 Km) e de leste a oeste (variando de 50 e 160 Km). Namib quer dizer “espaço aberto” e se refere à paisagem desértica do país. Alguns animais convivem nesse paisagem, como as hienas, os chacais, antílopes, cobras, besouros e outros insetos, com algumas variedades de pássaros.

Sossusvlei: é o ponto auge de uma excursão pelo deserto namíbio no coração, do Parque Nacional Naukluft. Possui um relevo desenhado pelo rio que apareça a cada 8 anos (em média). Está cercado de dunas de areia gigantes e, depois de uma chuva forte, a depressão formada na região se enche d´água e forma piscinas azul turquesa. As dunas não absorvem essa água por causa do tipo de areia, que a retém. No entanto, até mesmo em épocas de umidade alta, esse rio não atinge o Oceano Atlântico, reparte-se entre essas dunas.

Canyon de Sesriem: esse canyon escavado pelo rio Tsauchab, que surge das montanhas de Naukluft e Zaris, é invisível mesmo a curta distância. Só uma inspeção mais acurada traz à vista uma estreita e profunda queda. Entretanto, o acesso à sua parte baixa é fácil e suas várias piscinas são ótimos pontos para se banhar. Apesar de se situar em uma região extremamente quente, as formações rochosas bloqueiam a evaporação de água, criando um reservatório natural. A origem do nome remete aos exploradores e viajantes que passavam por ali para buscar água. Geralmente eram usadas seis medidas de corda unidas para que o balde alcançasse a água. Por isso o nome do canyon: “ses” de seis e “riem” de corda. Canyon das Seis Cordas. Durante a visita podem ser vistos falcões com 2,5 metros de envergadura.

Swakopmund: a segunda maior cidade da Namíbia, recôndito da Bavária na África, rodeada pelo Parque Nacional de Naukluft, é habitada por artistas, hippies, descendentes de alemães, mineiros, guias de safári e pescadores. É sempre um ponto de descanso para quem chega de um passeio pelo deserto. Próximos à cidade ficam dunas apropriadas para a prática de sand board, quadbiking, passeios de camelo e off-road. Além disso, passeios de barco para avistamento de golfinhos e baleias, mergulho e surf são algumas das atrações que o litoral proporciona. Fora da cidade também fica uma paisagem lunar, melhor vista na parte da tarde e da noite. As árvores do oásis de Goanikontes, as gigantes Welwitschia Mirabilis de 4 metros são uma atração à parte. O espécime mais antigo tem 2.000 anos de idade.

Dicas

Dica Denise Santiago, diretora da Cia Eco

A Namíbia tem 6 mil km de excelentes estradas asfaltadas, porém vista de cima a paisagem é ainda mais impressionante.

Há diferentes opções de sobrevoo, mas a rota imperdível é a que tem início em Swakopmund e segue para o sul. Você ficará deslumbrado com a imensidão das dunas, os lagos de Sossusvlei e os famosos esqueletos de navios naufragados em meio às dunas. Essas embarcações encalharam na costa e foram engolidas pelo deserto, que avança sobre o mar a cada ano.

O deserto começa a 150 km da costa e segue até o mar. Sobrevoar essa estranha paisagem é uma experiência fascinante, assim como ver do alto as cores e formas do deserto. São imagens únicas, de lugares que parecem ter saído da imaginação de alguém. A Namíbia é uma grande viagem.

Dicas gerais

Vacina: é obrigatório apresentar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela. Além disso, recomenda-se tomar também as vacinas contra Hepatite A (em duas doses, sendo que ao tomar a primeira, a pessoa já estará imune), disponível em clínicas particulares; e contra tétano e febre tifóide, disponíveis nos Hospitais Emílio Ribas, Hospital das Clínicas e Ambulatório de Medicina do Viajante da Vila Clementino. É importante informar que as vacinas devem ser tomadas com antecedência - no caso de febre amarela, até 10 dias antes da viagem - para não ser surpreendido com a falta de alguma delas na ocasião da procura nos hospitais.

- Hospital Emílio Ribas: Av. Dr. Arnaldo, 165. Atendimento de Seg. a Sex., das 12h30 às 15h. Agendar: 55 (11) 3896 1366.
- Hospital das Clínicas: Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255. Atendimento de Seg. a Sex., das 07h30 às 15h.

Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas contra febre amarela NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa, 770. É importante ligar para agendar uma visita.
Em São Paulo, o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h).



Melhor Época

O país possui um clima de áreas semi-desérticas, caracterizado por dias quentes e noites frias. A região costeira é mais fresca, em razão da Corrente Fria de Benguela, que causa névoa e inibe as chuvas. Com 300 dias de sol em média por ano, o verão se estende de novembro a fevereiro, quando pode chover. Aí, então, ocorrem grandes tempestades, que enchem os rios secos e a flora renasce num carpete que aparece em poucos dias.

O interior do país possui duas estações chuvosas: a curta, que acontece entre outubro e dezembro, marcada por tempestades freqüentes; e a longa, que vai de janeiro a abril. O verão compreende os meses de outubro a abril. As temperaturas durante o dia chegam a 40°C e, à noite, fica abaixo de 10°C. O inverno, de maio a setembro, tem dias menos quentes e noites congelantes. Esta é a melhor época para se visitar a Namíbia, apesar das noites frias.

Viajante Cia Eco

Cristiane Vega A viagem foi ótima! atendeu todas as nossas expectativas! ...
O roteiro é muito completo e bem elaborado... a experiência é fantástica, riqueza cultural e geográfica indescritíveis! Amamos!