EN PT
+55 11 5571-2525

Butão, Nepal e Tibet - 23 dias

Doha, Kathmandu, Paro, Thimpu, Punakha, Lhasa, Gyantse, Shaigatse, Xegar, Campo base do Everest

Roteiro


1° DIA: SÃO PAULO
Apresentação no aeroporto.

2° DIA: SÃO PAULO / DOHA
Embarque com destino a Doha. Chegada e conexão.

3° DIA: DOHA / KATHMANDU
Embarque com destino a Kathmandu. Chegeda e traslado ao hotel.

4° DIA: KATHMANDU / PARO (seg) - THIMPU
- Ao chegar a Paro, traslado terrestre a Thimpu (55 km, aproximadamente 01h30 de viagem)
- Durante o trajeto, vista panorâmica de Chuzom
- Ao chegar, traslado e check in no hotel
- Pela tarde, passeio para explorar o mercado principal e seus arredores
- Jantar e alojamento no hotel em Paro

Este voo será certamente o de maior destaque em sua viagem, com vistas maravilhosas sobre as montanhas.
O primeiro presente do Butão será o ar fresco e limpo das montanhas. Você se encontrará com um representante da Cia. Creative Travel no aeroporto logo depois de fazer os procedimentos de imigração e alfândega.
Após sua chegada a Paro, traslado terrestre a Thimpu (55 km, aproximadamente 01h30)
Durante o trajeto, vista panorâmica de Chuzom
A estrada desce até o vale, onde os rios de Paro e Thimpu se encontraram Chuzom. Três diferentes estupas de diferentes estilos: tibetano, nepalês e butanês, caracterizam o local. Um pouco antes de chegar a Chuzom, você encontrará Tschogang Lhakhang a sua esquerda, o “templo de de excelentes cabelos”. Este é um templo privado construído no século XV, como resultado da visida de Balaha, o cabelo excelente, uma manifestação de Chenrezig, o Buda compassivo.
Ao chegar, traslado e check in no hotel.
Na parte da tarde, o passeio para explorar o mercado principal e seus arredores.
Jantar e alojamento no hotel.

5° DIA: THIMPU
- Café da manhã no hotel
- Passeio de dia inteiro a cidade de Thimpu
- Almoço em restaurante local
- Jantar e alojamento no hotel

Café da manhã no hotel e, em seguida, saída para visita de dia inteiro a cidade de Thimpu.
O Museu Nacional Têxtil em Thimpu, está localizado perto da Biblioteca Nacional de Butão. Este museu é gerido pela Comissão Nacional para assuntos culturais e abriga importantes coleções de objetos têxteis antigos, exclusivos do Butão.
Biblioteca Nacional (sábados, domingos e feriados), que tem uma vasta coleção de antigos textos budistas e manuscritos, alguns que datam de centenas de anos, bem como livros acadêmicos modernos, principalmente, sobre a cultura e religião do Himalaia.
E, em seguida, saída para Simply Bhutan e depois King's Memorial Chorten, KuenselPhodrang y Trashichhoedzong
Visita a cidade seguida de almoço.
Saída para visita ao King's Memorial Chorten. A construção deste marco foi ideia do terceiro rei do Butão, Jigme Drji Wangchuk (“padre de moderno Bhutan”), que queria construir um monumento à paz e prosperidade mundial.
Mais tarde, traslado terrestre ao Ponto de Buda (KuenselPhodrang). Ele está localizado a uma curta viagem de distância do centro da cidade de Thimpu, os visitantes podem desfrutar da vista do vale Thimpu através do Ponto de Buda (KuenselPhodrang). Você pode fazer reverência e orar no Ponta de Buda, é a maior estátua do país e, em seguida, passear pela área desfrutando da vista sobre o vale.
Em seguida, saída para visita a Trashichhoedzong,
Em seguida, partida para visitar a Trashichhoedzong, “Fortaleza da gloriosa religião”. Este é o centro do governo e da religião, sendo também a residência de verão do Je Khenpo, a mais alta autoridade religiosa do país. Este foi construído em 1641 pela unificador do Butão Shabdrung Ngawang Namgyal e reconstruido de novo em estilo butanês em 1960
Jantar e alojamento no hotel.

6° DIA: THIMPU - PUNAKHA
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, saída em traslado terrestre a Punakha (cerca de 04 horas)
- Parada para almoço
- Durante o trajeto, vista panorâmica de Dochu La
- Ao chegar, traslado e check in no hotel
- Visita ao Templo Chimi Lhakhang
- Jantar e alojamento no hotel

Depois do café da manhã no hotel, saída para traslado terrestre a Punakha e parada para almoço durante o caminho.
Ao chegar, traslado e check in no hotel.
Durante a tarde, saída para visita ao Templo Chimi Lhakhang.
O Mosteiro de Chimi Lhakhang ainda mantém o falo de madeira que Kunley trouxe do Tibet, que é usado para abençoar as pessoas que visitam o mosteiro em busca de ajuda para gerar filhos. Chimi Lhakhang está localizado em uma colina no meio do vale, também conhecido como templo de fertilidade. Um passeio sobre o templo irá proporcionar um raro vislumbre do dia a dia e o modo de vida dos moradores locais.
Jantar e alojamento no hotel.

7° DIA: PUNAKHA
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, saída para visita a estupa de Khamsum Yulley Namgyal
- Almoço em restaurante local/hotel
- Mais a tarde, visita a Punakha Dzong
- Restante da tarde livre
- Jantar e alojamento no hotel

Café da manhã no hotel.
Pela manhã, saída para visitar a estupa de Khamsum Yulley Namgyal.
Subida a um pequeno caminho através dos campos de pimentão e repolho a Khamsum Yuelley Namgyal Chorten, que foi construído para eliminar as forças negativas e promover a paz, a estabilidade e a harmonia no mundo em mudança. A estupa domina o vale superior com vista por Mo Chhu e os picos montanhosos de Gasa e, para além de um impressionante monumento construído recentemente pelas rainhas e consagrado em 1999.
Almoço em restaurante local/hotel.
Em seguida, saída para visita de PunakhaDzongou (palácio mais contente do Butão) que construído em 1637 por Zhabdrung. Este majestoso Dzong foi o centro administrativo do Butão no passado. Está localizado na confluência dos rios Mo (Mulher), Chu (rio) e Pho (Homem Chu. Até o reinado do segundo rei serviu como sede, mas hoje é a capital de inverno dos monges da cidade.
Restante da tarde livre.
Jantar e alojamento do hotel.

8° DIA: PUNAKHA - PARO
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, traslado terrestre a Paro
- Durante o trajeto, visita a Simtokha Dzong
- Almoço em restaurante local
- Ao chegar, traslado e check in no hotel
- Mais tarde, saída em excursão para explorar todo o vale de Paro
- Logo em seguida, visita a Ta Dzong, Rinpung Dzong
- Jantar e alojamento no hotel

Café da manhã no hotel e, depois, saída em traslado terrestre a Paro.
Durante o trajeto será visitado o Simtokha Dzong que conta com um instituto para aprender o idioma Dzongkha.
Continuação da viagem até Paro e, ao chegar, traslado e check in no hotel.
Mais tarde, saída para uma excursão para explorar todo o vale de Paro.
Saída para visita Ta Dzong, Rinpung Dzong.
Continuação para visitar Ta Dzong, originalmente construído como uma torre de vigia, que agora abriga o Museu Nacional. Ta Dzong foi renovado e convertido em um museu de financiamento do governo austríaco. A extensa coleção do museu inclui pinturas antigas de Thangkha, tecidos, armas e armaduras, objetos domésticos e uma rica variedade de artefatos naturais e históricos .
Em seguida, continuação com a visita a Rinpung Dzong, que significa “fortaleza repleta de joias”, que tem um uma longa e fascinante história. Foi construído durante a época de Zhabdrung no ano de 1644. É também o local de celebração do festival de Paro (Tsechu), celebrada uma vez ao ano durante a temporada de primavera (março/abril). Rinpung Dzong abriga dois órgãos administrativos e monásticos.
Jantar e alojamento no hotel.

9° DIA: PARO
- Café da manhã no hotel
- Saída em traslado terrestre até Sarsam Chorten
- Durante o trajeto, visita a Kiyuchul Lhakhang
- Almoço
- Jantar e alojamento no hotel

Café da manhã no hotel e, depois, saída em traslado rerestre até Sarsam Chorten.
Durante o trajeto, visita a Kiyuchul Lhakhang.
No caminho, visita a Kiyuchul Lhakhang, construída no século VII pelo rei tibetano SongtsenGampo. A construção deste templo assinala a introdução do budismo no Butão. Acredita-se que este rei foi o responsável por construir 108 templos em diferentes regiões do Tibete, Butão e outras regiões do Himalaia para controlar espíritos malignos , doenças e secas. Você pode encontrar dois no Butão que são chamados Lhakhang em Paro e Jambay Lhakhang em Bumthang.
Após chegar, será realizada uma caminhada de cerca de 05 horas para chegar ao monastério Taktshang. Este templo marca a introdução do budismo no Butão. Este é um dos mais famosos mosteiros no Butão, localizado em cima de uma falésia a uma altitude de de 900m. Conta-se que no século VII, um grande mestre tântrico foi ao local no lombo de um tigresa e meditou no mosteiro e, por isso, o templo é chamado de “o ninho do tigre).
Desfrute de um rico almoço com vistas impressionantes e pitorescas do templo “o ninho do tigre”.
Retorno de traslado terrestre, e, durante o caminho, visita a Drukgyel Dzong.
Visitaremos Drukgyel Dzong, uma fortaleza onde os guerreiros do Butão lutaram contra invasores tibetanos séculos atrás. Será possível ver a cúpula do sagrado Chamolhari, “deusa da montanha” ao longo da estrada até Dzong.
Chegando à tarde, passeio para explorar o mercado e seus arredores.
Jantar e alojamento no hotel.

10° DIA: PARO - KATHMANDU (dom)
- Café da manhã no hotel
- Traslado ao aeroporto para embarque no voo a Katmandú
- Chegada a traslado ao hotel de Katmandú
- Alojamento no hotel

Café da manhã no hotel.
Traslado ao aeroporto para embarque no voo a Katmandú.

Ao chegar, traslado e check in no hotel.
Chegada e traslado ao hotel.
Alojamento no hotel.

11° DIA: KATHMANDU
- Café da manhã no hotel
- Excursão pela cidade de Katmandú, Swoyambhunath e Bhaktapur Durbar Square
- Alojamento no hotel

Depois do café da manhã, saída para visita a cidade de Katmandú, Swoyambhunath e Bhaktapur Durbar Square.
Cidade de Katmandú: Kasthamandap, fonte do nome Katmandú, significa “estrutura de madeira”. Também conhecido como Kantipur, a capital de Katmandú é um centro de arte e cultura do Nepal. Este é um lugar para descansar, relaxar e visitar monumentos históricos e templos. Na praça de Katmandú, Darbar, há uma diversidade de templos o Seto Machhindranath e o palácio real que possuí objetos nepalês que agregam uma rica experiência de séculos de civilização antiga.
Swayambhunath: Esta estupa budista está localizada em um pico de uma colina, que segue de pé por 2 mil anos. A estupa principal é composta de um hemisfério sólido feito de tijolos de argila e que se apoia sobre uma torre elevada e cônica que tem sua parte de cima coberta de cobre dourado. Com todos os quatro cantos pintados, a base da torre faz os olhos do grande deus Buda. A colina de Swayambhu parece um mosaico feito de pequenos templos de Pagoda e Chaityas . A partir daqui poderá desfrutar de um visa panorâmica da cidade de Katmandú.
Cidade de Bhaktapur: Também conhecida como cidade dos devotos, este lugar é o lar da arte e arquitetura medieval. Bhaktapur é a terceira das cidades-estados de Katmandú e também o melhor conservado. Este sítio foi fundado no século IX.
Também poderá ser visitado a praça Durbar e seus pátios repletos de templos e estátuas, o templo Nyatpola (o maior do seu tipo no Nepal, com 5 andares e mais de 30 metros de altura) e o templo Bhaitab Dattratraya.
Depois da visita, retorno ao hotel
Alojamento no hotel.

12° DIA: KATHMANDU
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, visita Bungmati e Khokana.
- Pela tarde, visita a cidade de Patan Durbar
- Alojamento no hotel

Depois, saída para visita a Bungmati, o povoado de Khokhana e praça de Patan Durbar.
Bungmati: Um típico povoado Newar, localizado a 11 Km/7 Milhas ao sul de Katmandú, foi fundado no século xii AD e tem um dos dias mais importantes do vale do Katmandú, conhecido como Matsyendranath (o deus da chuva e e compaixão, adorado igualmente por budistas e hindus). Ele foi construído pelo povo para o início das plantações de arroz no vale. Um tour por esta cidade causa um bela impressão nos visitantes através de sua constituição e forma primitiva de vida.
Khokana: é um pequeno povoado de Newar que está localizado ao sul do vale de Katmandú e se encontra a aproximadamente a 11 km/7 milhas da cidade de Katmandú, no século XII AD pelos poderosos governantes de Licchhavi. Este povoado é o único do conjunto do vale de Katmandú devido ao seu afastamento da civilização moderna.
Cidade de Patán: está localizado a cerca de 5 km ao sul de Katmandú, sendo Patán uma das 3 cidades reais no vale. A cidade é repleta de edifícios de madeira e esculturas em pedra, estátuas de metal, arquitetura ornamentada, incluindo dezenas de templos budistas e hindus e mais de 1.200 monumentos. Conta-se que Patán foi construído no século III AD pela dinastia Kirat e mais tarde ampliada e e enriquecida por Lichhavi no período medieval. A praça de Patan Durbar, como seu vizinho em Katmandú, é uma mistura fascinante de edifícios do palácio, pátio de artistas e elegantes templos de Pagoda. O antigo palácio real é um centro da vida religiosa, cultura e social de Patán e abriga belos museus.
Há notáveis monumentos, como templos do século XVI dedicados ao deus hindu Krishna, que foram construídos completamente de pedra.
Alojamento no hotel.

13° DIA: KATHMANDU - LHASA (seg)
- Café da manhã no hotel
- Seguir em traslado ao aeroporto para embarcar no voo a Katmandú
- Chegada ao aeroporto internacional de Lhasa
- Assistência em sua chegada
- Traslado e check in no hotel
- Resto do dia livre
- Alojamento no hotel

Café da manhã no hotel.
Traslado ao aeroporto para embarque no voo a Katmandú.

Ao chegar, traslado e check in no hotel.
Chegada ao aeroporto internacional de Lhasa.

Bem vindo ao Tibet!
Lhasa é a capital do Tibet e com razão é uma das mais cidades mais fascinantes do mundo. Está localizada a 3650 metros acima do nível do mar, com acessibilidade limitada , além de possuir um impressionante patrimônio cultural com rica história espiritual. Lhasa significa “lugar dos deuses”. A partir do século XV até presente momento, é o centro do budismo tibetano, pois grande parte dos seus habitantes eram monges.
A cidade de Lhasa tem duas áreas completamente diferentes., a parte antiga, onde se encontra o Palácio de Potala e o templo de Jokhang que conserva a essência do Tibet; e a parte moderna, com avenidas igual qualquer outra cidade da China, pouco atrativa aos turistas.

14° DIA: LHASA
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, saída para visita ao Palacio de Potala, o Monasterio de Jokhang ye o Mercado de Barkhor
- Acomodação no hotel

Depois do café da manhã, saída para a visita de dia interiro ao palacio Potala, templo Jokhang y Mercado Barkhor.
A visita começa com o magnífico palacio de Potala, uma das primeiras reliquias culturais de proteção priorizada, é o complexo de palacio-baluarte de maior envergadura e em melhor estado de conservação do mundo, que domina Lhasa desde seu ponto mais elevado, a colina Marpo.
Potala, é um dos mais famosos trabalhos de arquitetura do mundo. Desde 1994, faz parte do Patrimônio da Humanidade. Atualmente é um museu composto de 5 palácios com teto de cobre pintado de amarelo.
No século XVII o Palacio de Potala foi reconstruído e contou mais os mais importantes artistas do Tibet.
O Palacio de Potala é um lugar sagrado para os peregrinos tibetanos e na parte inferior dos muros do Palácio, se encontram as rodas de oração (um ritual de budismo tibetano) - é um cilindo de metal que está centralizado e gira sobre uma barra.
Templo de Jokhang, é o templo mais importante doBudismo Tibetano, se encontra no centro da cidade de Lhasa. Foi construído por volta do século 7 A.C.
Mais tarde, este foi estentido por seguintes governantes e agora é um enorme complexo de arquitetura.
Este templo tem quatro pisos e os estilo é uma mescla de Nepali e da dinastia Tang.
O conjunto tem numerosos altares e habitações decoradas. Jokhang é um centro espiritual do Tíbet, e sagrada destinação para peregrinos budistas tibetanos.
Mercado Barkhor: Caminhe ao longe da Rua Barkhor que circula Jolkhan e estará no coração da velha Lhasa ao longo das estreitas ruas de pedras, janelas de madeiras emolduradas pintadas de preto, onde quase todo mundo tem algo a vender lá. Bem, é um lugar de negociação, onde muitas barracas são colocadas e todos os tipos de objetos religiosos, bandeiras de oração, biscoitos, chapéus, incenso e todos os tipos de objetos para os turistas, são vendidos.

15° DIA: LHASA
- Café da manhã no hotel
- Passeio de dia completo para Sera, Monasterio de Drepung e Norbulinka
- Retorno ao hotel para passar a noite

Depois do café da manhã, saída para visitar a Sera, Drepung e Norbulinka monasterio.
Sera monastério - Sera é um dos três “Gelukpa Universidad de monasterios de Tíbet”. O monastério original foi em Lhasa, Tíbet, aproximadamente 5 km ao norte de Jokang. Foi fundado em 1419, por Jamchen Chojey (Sakya Yesha), discípulo de Tsong Khapa. Foi abrigo para mais de 5 mil monges em 1959. Embora esteja muito danificada, tem sido reparado.
Depois a invasão chinesa do Tibet e destruição da maioria dos monastérios do Tibet, o monastério foi reconstruído em Bylakuppe, India, próximo de Mysore.
Monasterio Drepung: Está localizado no pé da Montana Gambo Utse, 5 km de distância dos surburbios ocidentais de Lhasa, o monastério Drepung é conhecido como o mais importante de Gelugpa. É considerado um dos três mais importantes grandesmonastérios (os outros são Ganden Monasterio e Sera monasterio).
Se é visto desde longe, é grande, branco e tem a aparência Si se ve desde lejos, es gran, blanco construcción ofrece apariencia uma montanha de arroz. Por isso, foi dado a ele o nome de “Drepung Monasterio” que na linguagem tibetana, significa coleção de arroz.
Norbulingka significa “Parque tesouro” em tibetano, que está situada em subúrbio ocidental da cidade de Lhasa, na costa do rio Kyichu. O jardim cobre uma área de 360 metros quadrados com 374 habitações.

16° DIA: LHASA - GYANTSE (recorrido de 6.5 horas)
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, saída para a viagem terrestre para Gyantse
- Ao chegar, traslado e check in no hotel
- Acomodação no hotel

Café da manhã no hotel. Pela manhã, saída para a viagem terrestre para Gyantse.
Depois do café da manhã, viagem terrestre via valle de Nyangchu para visitar a primeira atração do dia - lago de Yamdrok. É um dos três maiores lagos sagrados do Tibet e está rodeado de muitas montanhas com neve e é alimentado por vários rios. O lago é considerado sagrado, pois, segundo a mitologia local, ele é uma transformação de uma deusa.
Depois, saída para Gyangtse, onde se encontra o glaciar Karola, que está situado a 5.500 metros de altitude.
Seguimos com a viagem até Gyantse: (1305ft/3900m) é um pequeno povoado agrícola entre Lhasa e Shigatse conhecido por seus tapetes de lã.
Ao chegar, traslado e check in no hotel. 

17° DIA: GYANTSE - SHIGATSE (el recorrido de 2.5 horas)
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, saída para a viagem terrestre para Shaigatse
- No caminho, visita ao monastério Palkhor Chorten
- Ao chegar, traslado e check in no hotel
- Acomodação no hotel

Café da manhã no hotel. Pela manhã, saída para a viagem terrestre para Shaigatse. No caminho, visita ao monastério Palkhor Chorten.
Palkhor Choid Chorten: esta estrutura única construída em 1414 contém 5 histórias representada por 5 pisos e coroado com 13 anéis que simboliza a o avanço ao budismo. Existem 108 salas no interior, com santuários de Budha, uma forte influência na India.

18° DIA: SHIGATSE - XEGAR
- Café da manhã no hotel
- Pela manhã, saída para visitar o Monasterio Tashilunpo
- Depois da visita, traslado terrestre para Xegar
- Na chegada, traslado e check in no hotel
- Acomodação no hotel.

Depois do café da manhã no hotel, saída para visita ao Monastério Tashilunpo.
Monasterio Tashilunpo: Saída para vistar o Monastério Tashilunpo, que abriga Panchem Lama, a superior figura espiritual, atrás apenas de Dalai Lama. Fundado em 1447, o monastério é composto por capela, pários e estrada local.
Dentro do monastério há uma estátua de Maitreya Buddha de 23 metros com uma folha de ouro.
Da mesma forma que Potala em Lhasa, Tashilunpo abriga várias impressionantes capelas furnerárias.
Depois da visita, saída para Xegar por traslado terrestre.

19° DIA: XEGAR - EVEREST BASE CAMP (recorrido de 6.5 horas)
- Café da manhã no hotel
- No período da manhã, traslado terrestre para Everest base camp via Rongbuk
- Na chegada, traslado e check in no hotel
- Acomodação no hotel

No caminho, visitarão o monastério Rongbuk. O monastério, também conhecido como Dzarongpu ou Dzarong, é um monastério budista tibetano da seita de Nyingma no município de Basum, condado de Dingri, na prefeitura de Shigatse da região autônoma de Tíbet na China. Então, continuraão a viagem em direção a Everest Base Camp.

20° DIA: EVEREST BASE CAMP - SHIGATSE (recorrido de 6,5 horas)
- Café da manhã no hotel
- No período da manhã, traslado terrestre Shigatse
- Na chegada, traslado e check in no hotel
- Acomodação no hotel

21° DIA: SHIGATSE - LHASA
- Café da manhã no hotel
- No período da manhã, traslado terrestre para Lhasa.
- Na chegada, traslado e check in no hotel
- Acomodação no hotel

22° DIA: LHASA / KATHMANDU (seg) / DOHA
Depois do café da manhã no hotel, traslado ao aeroporto para embarcar no voo para Katmandú.

23° DIA: DOHA / SÃO PAULO


Quer realizar essa viagem?
Enviaremos o seu orçamento o mais rápido possível.
Entre em contato com a nossa equipe pelo formulário abaixo ou pelo e-mail:
comercial@ciaeco.tur.br


O pacote inclui


- Passagem Aérea Internacional com a QATAR AIRWAYS em Classe econômica e tarifa operadora;
- Passagem aérea trechos internos com cias aéreas locais em classe econômica;
- Acomodação para 18 noites em apto duplo / single de acordo com os hotéis selecionados, com taxas;
- Café da manhã diário no Nepal e Tibet;
- Pensão completa no Butão;
- Assistência de chegada em todos os aeroportos;
- Todos os traslados e passeios em veículo com ar condicionado (privativo base 08 a 10 pessoas);
- Todos os passeios segundo o itinerário;
- Todas as entradas / ingressos segundo o itinerário;
- Guias locais idioma inglês;
- Visto do Butão e Tibet;
- Seguro viagem OMINT BUSINESS CLASS;
- Brinde e material personalizado Cia Eco.

O pacote não inclui


- Taxas de embarque;
- IRRF;
- Taxa do visto para o Nepal de US$ 25, a ser pago no aeroporto do Nepal;
- Seguro de cancelamento de viagem (opcional com cobertura até USD 3.000 e USD 5.000);
- Despesas com documentação e vistos consulares;
- Passeios opcionais;
- Refeições não mencionadas como incluídas;
- Antecipação no horário de chegada (early check in);
- Prorrogação no horário de saída (late check out);
- Gorjetas para carregadores de malas nos aeroportos e hotéis;
- A tradicional gorjeta ao guia e/ou motorista, a critério de cada passageiro;
- Extras de caráter pessoal como: lavanderia, telefonemas, bebidas alcoólicas, alimentação extra, gorjetas, consumo de minibar e tudo que não estiver mencionado como incluído no roteiro.

Observações


INFORMAÇÕES IMPORTANTES:
Passaporte:
É mandatório o passaporte ter validade de pelo menos mais 06 meses após o período da viagem e ter uma página em branco para ser carimbada.

Vistos:
Muitos de nossos pacotes passam por países que exigem o visto de entrada. Pedimos muita atenção na leitura dos roteiros e verifique a necessidade de obtenção do vistos necessários para portadores de passaporte brasileiro ou de outras nacionalidades.
Não nos responsabilizamos por qualquer prejuízo causado aos passageiros que não estiverem em posse dos devidos vistos necessários para qualquer pacote confirmado.
O preço publicado nos pacotes não inclui o serviço ou a taxa consular para vistos necessários (exceto quando mencionado como incluído), cuja obtenção é de inteira responsabilidade do passageiro antes de sair do seu país de origem.
Consulte seu despachante de vistos, seu agente e o Consulado do país a ser visitado e informe-se sobre os documentos necessários para a solicitação do visto.

Saúde:
Informe ao seu agente de viagem se você tem alergia a alimentos, problemas cardíacos ou outras restrições de saúde para garantir a assistência adequada durante a sua viagem.
Procure obter a receita e adquirir medicamentos na quantidade suficiente para o período de sua viagem, pois nem sempre é possível adquirir medicamentos em outros países sem prescrição médica local. Além disso, alguns países proíbem o ingresso com medicamentos na bagagem sem as respectivas receitas médicas.

Vacina:
Muitos de nossos pacotes passam por países que exigem a carteira de vacinação de febre amarela internacional, consulte seu agente de viagens se à necessidade para o destino de sua viagem.
Caso já tenha tomado a vacina em postos que forneçam o Cartão Nacional, a troca pelo Internacional pode ser efetuada em postos da ANVISA nos aeroportos e portos.
É importante tomar a vacina com pelo menos 15 dias de antecedência ao embarque e a troca do Cartão de Vacinação deverá ser efetuada com antecedência, evitando complicações no dia do embarque.

Observações

- Devido a fatores alheios à nossa vontade (como câmbio, taxas governamentais, fim de contratos promocionais, etc) todos os preços estão sujeitos a alteração. Os hotéis estão sujeitos a confirmação.

- Valores informados não válidos para períodos festivos e de grandes eventos nas cidades.

- Importante: o seguro/assistência viagem é altamente recomendado para todos os passageiros.


Informações Úteis:

Cigarro: No Butão a venda de tabaco é proibida por lei, portanto não há locais para venda de cigarro. Cada pessoa pode entrar com 10 maços de cigarro (ou 200 unidades de cigarro), porém pagando imposto de 200% (sobre o valor do recibo da compra) na alfândega do aeroporto de Paro. Nesse caso, é necessário ter dinheiro (em espécie) para o pagamento. A moeda indiana (rupia) é aceita, porém somente em notas de 100. A moeda Taka, de Bangladesh não é aceita. É necessário levar consigo o recibo de compra e apresentar a oficiais que solicitem. Não é permitido fumar em áreas públicas, como bares, hotéis, parques etc, somente em áreas designadas para tal. O guia irá orientar sobre os locais permitidos.

*Os preços estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação) e estão sujeitos à alterações sem aviso prévio.
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.

Tem dúvidas ou sugestões e quer enviar uma mensagem para nossa equipe? Preencha o formulário abaixo.

 
Nome
Telefone
Telefone 2
E-mail
Como conheceu a Cia Eco?
Selecione
Mensagem
Desejo receber promoções e novidades da Cia Eco
Digite os caracteres da imagem
 
CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code