EN PT
+55 11 5571-2525

Pacotes de viagens para Salar de Uyuni e Altiplano com especialistas

Localizado nos andes bolivianos, a cerca de 3800m de altitude, o Salar de Uyuni é a maior planície salgada do mundo, formada, em média, for 12mil km2 de deserto de sal e rodeado de vulcões inativos.

Estima-se que o Salar de Uyuni contenha 10 bilhões de toneladas de sal, com espessura que varia de 10cm a 100m de profundidade.

Há aproximadamente 40 mil anos, era parte do gigantesco e pré-histórico Lago Michin que, ao secar, também deu origem aos atuais lagos Poopó e Uru Uru e a outro deserto de sal, o Coipasa.

Os maiores atrativos turísticos da região são as Lagunas Verde e Colorada, que mudam de cor de acordo com o vento e a luz do sol. Atrás da Laguna Verde estão os vulcões Huriquis e Licancabur, antigos locais de sacrifício dos Incas.

Já a Laguna Colorada é atração quando começa o verão, no início de novembro, quando o local se torna lar ideal para três espécies sul-americanas de flamingo (chileno, andino e flamingo de James) por causa do descongelamento das geleiras dos Andes. Esse fenômeno transforma o salar num verdadeiro espelho d´água.

Nesse período, os passeios ficam restritos a algumas áreas, entretanto entre Abril e Novembro, todo o salar fica acessível, tornando-se um imenso deserto seco com uma paisagem ainda mais exótica.

Saídas regulares

La Paz - Cultural - 5 dias

Tiwanaku, Templo de Kalasaya, Porta do Sol, Pirâmide de Akapana, Templete Semi-Subterrâneo, Huatajata
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Salar de Uyuni - 6 dias

Ojo de Perdiz , Lagunas Colorada e Verde, Colchani, La Paz
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 2.409,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Bolívia- Airstream Camper - 6 dias

Salar de Uyuni e La Paz
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.869,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

La Paz e Lago Titicaca - 6 dias

Vale da Lua, Tiwanaku, Ilha do Sol
Consulte novas saídas!
 
Consulte valores com nossa equipe

La Paz, Lago Titicaca e Salar de Uyuni - 6 dias

Copacabana, Ilha do Sol, Colchani, Tahua, ilha de Incahuasi
Consulte novas saídas!
 
Consulte valores com nossa equipe

La Paz e Salar de Uyuni - 8 dias

Sítio Arqueológico Tiwanaku, Projeto Eco Pueblo Raízes Andinas, Ilha da Lua, Templo das Virgens do sol, Santuário da Virgem Morena, Salar de Uyuni, Isla Incawas, Povoado de Tahua
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.059,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

La Paz, Lago Titicaca e Salar de Uyuni - 10 dias

Tiwanaku, Ilha do Sol, Copacabana, Vale da Lua, San Juan, Laguna Colorada, Huayllajara, Laguna Verde
Saídas diárias até dezembro de 2019
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 2.939,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2018

Travessia Explora - 8 ou 11 dias

Potosi, Salar de Uyuni, San Pedro de Atacama, Iquique
Saídas especiais
 
Consulte valores com nossa equipe

Bolívia Completa - 12 dias

Santa Cruz, Sucre, Potosí, Salar do Uyuni, Huatajata, La Paz
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.163,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Bolívia - Costumes e Cultura - 15 dias

La Paz, Lago Titicaca, Salar Uyuni, Potosi, Sucre, Santa Cruz
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.525,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Destinos conjugados

Chile e Bolívia - Airstream Camper - 8 dias

Deserto do Atacama e Salar de Uyuni
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 6.885,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

La Paz, Salar de Uyuni e Salta - Privativo - 10 dias

Copacabana, Isla del Sol, Lago Titicaca, Ojo de Perdiz, Laguna Colorada, Laguna Verde, Salar de Uyuni, Colchani, Villazon, La Quiaca, Humahuaca, Tilcara, Hornocal, Purmamarca, Jujuy e Salta
Consulte novas saídas !
 
Consulte valores com nossa equipe

Deserto de Atacama e Salar de Uyuni - 9 dias

Valle da Lua e da morte, Salar de Atacama, Lagunas Altiplânicas, Geysers del Tatio, Lagunas Verde e Colorada, Ojos de Perdiz, Salar de Uyuni, Colchani
 
Consulte valores com nossa equipe

Essência Andina - 10 dias

La Paz, Sucre, Potosí, Salar de Uyuni e Puno
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 3.672,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Atacama Aventura e Salar de Uyuni - 11 dias

Atacama, Toconao, Cordilhera Sal, Valle da lua, Lagunas Altiplanicas, Piedras Rojas, Geisers del Tatio, Trekking de Las Alturas, Vulcao Cerro Toco , Altiplano Boliviano, Lagunas Verde, Branca e Colorada, Uyuni, Deserto De Siloli
Saídas especiais:20/10, 10/11 e 08/12/19
Valor a partir de
US$ 3.160,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Chile e Bolívia - 11 dias

Vale da Lua e da Morte, Laguna Cejar, Tebinquiche, Lagunas Altiplânicas, Geysers del Tatio, Salar de Uyuni, La Paz, Lago Titicaca
Saídas diárias até dezembro de 2019
Valor a partir de
US$ 4.173,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Peru, Bolívia e Chile - 14 dias

Cuzco, Vale Sagrado com pernoite, Machu Picchu, Puno, Lago Titicaca, Ilhas Taquile e Uros, Copacabana, Ilha do Sol, La Paz, Uyuni, Colchani, Lagunas Colorada e Verde, Atacama, Vale da Lua e da Morte, Salar, Lagunas Altiplânicas e Geysers del Tatio
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 4.017,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2019

Chile, Bolívia e Peru - 16 dias

Atacama, Geysers del Tatio, Vale da Lua e da Morte, Salar Uyuni, Laguna Verde e Colorada, Ojos de Perdiz, San Pedro de Quemez, Colchani, Potosi, Sucre, La Paz, lha do Sol, Puno, Lago Titicaca, Ilhas Uros e Taquile, Cuzco, pernoite no Vale Sagrado, Machu Picchu
Saídas diárias até novembro de 2019
Valor a partir de
US$ 5.194,00 parte terrestre
Validade: novembro de 2019

Viagem em grupo

Peru e Bolívia com Salar do Uyuni - Guia Brasileiro - 11 dias

Cuzco, Vale Sagrado, Machu Picchu, Puno, Ihas Uros e Taquile, Cruzeiro no Lago Titicaca, La Paz, Salar de Uyuni
Saída especial: 03/11/19
Câmbio especial em 10x sem juros
Valor a partir de
US$ 3.820,00 parte terrestre
Validade: novembro de 2019
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Principais Atrações

Uyuni: Porta de entrada para o salar, a cidade está localizada no sudoeste boliviano, no distrito de Potosi. Fundada em 1890, possui um extenso mercado de rua, onde podem ser feitas compras de produtos típicos. Entre os locais de interesse turístico na cidade, estão o Museu de Antropologia e Arqueologia dos Andes Meridionais e o Cemitério de Trens.O turista tem a opção de alugar uma bicicleta e explorar a cidade.

Colchani: Povoado boliviano localizado a 20km de Uyuni que tem o sal como base da economia. Enormes quantidades são amontoadas para secar e serem recolhidas pela população. O Salar de Colchani é a reserva de onde são retiradas toneladas de sal para a comercialização, localizado a 21 Km da cidade.
Hotéis de Sal: todos os edifícios são construídos em blocos de sal e o seu mobiliário também: mesas, cadeiras e camas. Hoje, alguns encontram-se desativados para uso (a 10 Km a oeste de Colchani encontra-se um hotel de sal) mas podem ser visitados. Outros, como o Atulcha e o Marith, hospedam os turistas que visitam o Salar.

Geiser Sol de Mañana: localizado a 50 Km ao sul da Laguna Colorada, é a parte mais alta da região, com 4.850 metros de altitude. A luz do sol nascente se mistura à fumaça do geiser de manhã, compondo um visual exótico e belo, por isso o nome. É necessário muito cuidado ao andar, para não pisar em nenhuma cratera, o que pode causar sérias queimaduras. Caracteriza-se pela presença de crateras de constante atividade vulcânica e podem ser vistos desprendimentos de vapor d´água que alcançam de 10 a 50 metros de altura.

Ilha Pescado: uma ilha tomada por cactos gigantes (de até 3 metros de altura), de onde se pode ter uma visão panorâmica do salar. É um dos momentos mais silenciosos e bonitos da viagem. Na ilha, existe apenas algumas espécies raras de coelhos, lhamas e uma isolada família que vende refrigerantes e cigarros aos turistas. De lá, pode-se apreciar a imensidão do salar e o Monte Thunupa. Seja no verão, com o salar alagado, seja no inverno, seco, ela fica ali, isolada, por sal ou água da chuva salgada. Sítio arqueólogico localizado ao pé do Cerro Thunupa, próximo ao povoado de mesmo nome. Ali, o turista irá observar os vestígios dos aymaras, que habitaram a região no seculo XIV.

Ayquepucara: considerado sítio arqueológico a céu aberto, o vilarejo possui vestígios dos aymaras, povo que habitou região no século XIV. Os turistas têm a opção de se hospedar em um hotel de sal no vilarejo e ainda fazer a ascensão ao vulcão Thunupa (6h caminhada)

Coqueza: essa população se encontra a 8 Km de Tahua, onde fica o mirante e observatório astronômico na colina do Monte Thunupa, a 4.132 m. Em uma caverna encravada nas ladeiras do Thunupa podem ser vistas as múmias de senhores aymaras, que datam de 1.250 d.C.A .

Laguna Blanca: É uma lagoa situada na Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Abaroa, no departamento de Potosi, Bolivia. O alto teor de mineirais dá a coloração esbranquiçada das águas, que mudam de cor conforme a direção do vento. Está rodeada de montanhas nevadas.
Laguna Colorada: a lagoa fica a mais de 4.000 metros de altitude e muda de cor de acordo com o vento, variando entre azul e vermelho. Todo ano, no mês de novembro, cerca de 40 mil flamingos se reúnem às margens do lago para o acasalamento. Lá, eles chocam seus ovos, que geram aproximadamente 10 mil filhotes, fazendo da laguna um dos mais importantes berços de flamingos no mundo.

Laguna Hedionda: Lagoa boliviana de água salgada que abriga uma imensa variedade de flamingos chilenos e andinos entre os meses de Setembro a Maio. É conhecida também pelo odor sulfuroso e pelo tom verde pálido das águas. Está localizada no departamento de Potosi perto da fronteira com o Chile e possui uma superfície de 4,5km2.

Laguna Verde: tal como a Laguna Colorada, sua cor muda de acordo com o vento e a luz do sol. Atrás do lago, povoado por rebanhos de vicunhas, estão os vulcões Huriquis (5.700 metros) e Licancabur (5.960 metros), antigos locais de sacrifício dos incas. Existe uma antiga lenda inca que conta que um rapaz chamado Licancabur, consumido pelos ciúmes de sua esposa Huriquis, cortou a cabeça da jovem e o sangue formou a Laguna Verde. Esta é a razão pela qual o vulcão Huriquis tem sua cratera deformada.

Valle de los Sapos: conhecido pelas suas enormes e impressionantes formações rochosas. Localizado próximo ao pitoresco povoado de Alota.

San Juan de Rosario: pequeno vilarejo localizado ao extremo sul da Isla Lliphi, a 3.660 metros de altitude. Pode-se chegar via San Cristóbal ou pelo Chile, via San Pedro de Atacama. Seus habitantes vivem do cultivo de quinua real (não usam agrotóxicos). San Juan possui vários albergues. Podem ser visitados: a Necrópolis de los Señoríos Lípez, um conjunto de tumbas pré-incaicas; e o Museu Kausaywasi, que possui cerca de 300 peças arqueológicas locais.

San Augustín: um povoado que têm paisagens originárias das atividades vulcânicas, com mesetas, formações geológicas em camadas horizontais, com topo aplainado, de até 4.500 metros de altitude e serranias, formações sobre rochas basálticas. Localizado no Cerro San Gerónimo, abriga um santuário dos condores.

Santiago de Chuvica: a base do sustento econômico de seus habitantes é a quinua real e a batata, cultivados na planície e nas encostas dos montes. As manifestações culturais mais importantes são o Enfloramiento de Llamas e o Carnaval, que são realizadas entre janeiro e fevereiro, além dos rituais à Pachamana (mãe terra).

Santiago de Agencha: povoado localizado a sudoeste do salar, onde também se cultiva a quinua real. Um atrativo imperdível é o pôr-do-sol ao entardecer, visto de um mirante situado em uma pequena colina.

Aguaquiza: localizada ao sul do salar, possui alguns atrativos interesantes, tais como a Gruta da Galáxia, uma caverna subaquática formada em um período anterior ao das glaciações que possui formações rochosas únicas; a Cueva del Diablo, a poucos metros da gruta, esconde construções pré-colombianas.

Llajtaqaqa: é uma formação de rochedos criada pela lava vulcânica petrificada. Apresenta formas espetaculares, talhadas pelo vento. Em quéchua (língua falada na época dos Incas), quer dizer Cidade de Pedra. Lugar ideal para se observar vizcachas e águias.

Águas Termais de Polques: a oeste de Chaviri, encontra-se a enorme Laguna Salada ou Polques, onde estão pequenas piscinas de água quente, que variam em torno dos 28 a 30° C. As águas possuem propriedade curativa para artrite e reumatismo.

Pampa Jara (Rocas Dali): encontra-se a uma altura de 5.000 metros, lugar em que se pode apreciar várias formações rochosas que perduram no tempo, próximas à Laguna Verde. Elas levam esse nom em homenagem a Salvador Dali.
encontra-se a uma altura de 5.000 metros, lugar em que se pode apreciar várias formações rochosas que perduram no tempo, próximas à Laguna Verde. Elas levam esse nom em homenagem a Salvador Dali.

Reserva Nacional de Fauna Andina "Eduardo Avaroa" (REA): criada em 1973, protege uma região de relevo irregular, com extensas planícies e mesetas contornadas por um cordão vulcânico e serranias. Na área, encontram-se uma série de lagoas e espelhos d´água que se originam de rios degelados e mananciais. Espécies de flamingos dão uma beleza especial para a reserva e são motivo de tantas visitas. São eles: o flamingo chileno, o andino e a jututu. O melhor mês para a visita é novembro. Os principais atrativos da reserva são a Laguna Colorada, o Sol de Mañana e a Laguna Verde.

Dicas

Bagagem: é permitida 1 mala com 20 Kg por passageiro, além da sacola de mão de 8 Kg. Lembre-se de identificá-la e fechá-la com cadeado.

Documentação: Para brasileiros, não há necessidade de visto para a entrada na Argentina. O único documento exigido é a Carteira de identidade em bom estado de conservação, foto recente e no máximo 10 anos de emissão (a contar com a data de embarque). Não são aceitas para embarque: Carteira Nacional de Habilitação ou carteiras emitidas por entidades de classe (CREA, OAB, CRM). Se levar o passaporte, deixe sempre guardado no cofre do hotel e ande com sua carteira de identidade original.
Importante: Segundo informações do Consulado Boliviano, é obrigatória a apresentação do passaporte com validade mínima de seis meses no caso de viagens onde os passageiros entram na Bolívia a partir de um país que não é o de origem do passageiro. Somente em roteiros com vôo direto de São Paulo a La Paz, o RG é suficiente.

Vacina: é obrigatório a apresentação do Comprovante Internacional de Vacina contra Febre Amarela. Lembrando que ela deve ser tomada, no mínimo, 10 dias antes da viagem.
Importante: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa,770. É importante ligar para agendar uma visita.
Em São Paulo,o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h).

Fuso Horário
: - O Salar de Uyuni está 1 hora atrasado em relação ao horário de Brasília.

Idioma: Espanhol, quíchua e aimará (oficiais).

Moeda: Boliviano. Para ter uma idéia do valor do câmbio, você pode consultar: www.cotacao.com.br. Dica: Não se esqueça de separar dinheiro para as taxas de embarque pagas localmente.

Imperdível: Não deixe de visitar a Lagoa Colorada que atrai centenas de flamingos durante o dia. Visitar a Isla Incahuasi é outro passeio imperdível.  A ilha é a mais visitada da região, e fica bem no meio do salar do Uyuni. A atração ali são os cactus gigantes.

Energia: Em geral, a voltagem na Bolívia é de 220 volts. Em La Paz, a rede elétrica varia entre 110 e 220 volts.

Cuidados: visite o salar sempre acompanhado de guia experiente. Existem locais em que só se vê o branco do sal, e se perder é fácil. Além disso existem áreas de risco. Crateras podem se abrir na crosta de sal e engolir até veículos inteiros.
Mesmo durante o verão, não esqueça de levar agasalho. Nas noites de inverno, as temperaturas costumam chegar a 10°C negativos. Tenha sempre também um cantil. Quando você está na região do salar, a sensação de boca seca é constante.
Antes de viajar, confira a previsão do tempo (http://br.weather.com) e o check list que forneceremos após a confirmação de sua viagem. Em caso de dúvidas, por gentileza, entre em contato com os consultores da Cia Eco.

Alfândega: Ao desembarcar no Brasil são permitidos objetos de uso pessoal, roupas e brinquedos e U$500 em eletrônicos, mais U$500 de Free Shop.

Embaixada: Contato da embaixada boliviana no Brasil: (61)3366-3432.
embolivia-brasilia@embolivia-brasil.org.br
www.embolivia-brasil.org.br 


Melhor Época

A melhor época para se visitar o Salar de Uyuni e Altiplano Boliviano é entre maio e outubro, quando não chove e costuma não haver uma nuvem no céu. De outubro a meados de dezembro, as temperaturas são mais amenas. Nas noites de junho e julho, o frio chegar a menos de 30 graus negativos. Como as altitudes no altiplano boliviano variam de 3 500 a 5 000 metros, esteja preparado para vento e frio em qualquer época do ano.
De dezembro a fevereiro, a chuva pode complicar a viagem. Logo após o período de chuvas, o Salar fica coberto por uma fina camada de água, se transformando num lindo espelho d'gua que reflete o céu.  

 

Viajante Cia Eco

Silvia Botacini e Publio Rodrigues Mais uma vez voltamos este lugar muito especial que é a Cordilheira dos Andes. Desta vez para rever com mais detalhes alguns lugares especiais do Deserto de Atacama e, nossa principal meta, atravessar o Salar de Uyuni.
Outro fator que definiu a escolha por esse roteiro foi o fato de que conhecíamos a Cordilheira somente no verão e estávamos bastante curiosos para apreciar e fotografar os Alti....