EN PT
+55 11 5571-2525

Paisagens Amazônicas, Belém e Ilha do Marajó - 9 dias

Amazon Ecopark Lodge, Juma Amazon Lodge, Mirante do Gaviião ou Anavilhanas Lodge
Saídas aos domingos

Roteiro


AMAZON ECOPARK

1° Dia - (Domingo) - Origem / Manaus - Amazon Ecopark Lodge (jantar)
Pernoite: Amazon Ecopark Lodge
Embarque em voo com destino à Manaus. Recepção no aeroporto de Manaus e traslado até a marina do Tauá (13km - 30min) onde embarcaremos para o Amazon Ecopark Lodge (30min em barco). Recepção com suco regional, alojamento e jantar típico.

Importante: Está incluso nos serviços os traslados no trecho aeroporto-Ecopark para voos que chegam no aeroporto Eduardo Gomes (MAO) entre 6hs da manhã e 17hs da tarde.
Para quem já estiver hospedado em Manaus, o traslado para o Ecopark poderá ser agendado em 2 horários: 8h30 (incluindo almoço no lodge) ou às 12h00.

2° Dia - (Segunda) - Amazon Ecopark Lodge (café da manhã, almoço e jantar)
Pernoite: Amazon Ecopark Lodge

Passeios inclusos durante a permanência no Ecopark:

Caminhada na Selva:
O Ecopark inclui incalculáveis espécies de plantas no meio da floresta virgem, córregos de águas cristalinas e savanas naturais. Mais de 10km² de trilhas permitem aos clientes explorar a selva avistando orquídeas exóticas e árvores gigantescas. Durante a caminhada, sempre acompanhados de experientes guias (todos bilíngues), os clientes aprenderão sobre como e aonde obter frutas comestíveis e água potável, como localizar-se entre as árvores e arbustos, aprenderão sobre plantas medicinais e muito mais. Este tour é realizado dentro da propriedade do Ecopark, normalmente logo após o café da manhã.
Duração: Dependendo das condições de saúde (ou idade) dos clientes, de 1h a 3hs.

Encontro das águas:
Saída do AMAZON ECOPARK às 08h30 a bordo de um barco (exclusivo do hotel) regional de dois andares (dois "decks"). Navegação descendo o Rio Negro com vista para a cidade de Manaus: cúpula do Teatro Amazonas, o porto, alfândega e os aspectos interessantes da vida local incluindo as casas sobre palafitas. Chegada no "Encontro das Águas" às 11h00 aproximadamente. Neste local as águas escuras do Rio Negro encontram-se com as águas marrons do Rio Solimões. A partir deste ponto ambos os rios formam o famoso Rio Amazonas que segue até o Oceano Atlântico. As águas dos dois rios correm juntas por aproximadamente 12km, lado a lado, sem misturar-se. Este fenômeno ocorre devido a diferença de temperaturas, densidade e velocidade destes rios. Almoço será servido num típico restaurante no Lago Janauary (estilo “buffet” com comidas regionais e internacionais) aonde também artesanato indígena e/ou típico pode ser comprado. Após almoço, dependendo da estação, sobre passarelas pode-se caminhar para apreciar as famosas plantas aquáticas “Vitória Régia“.

O horário de chegada ao hotel será as aproximadamente as 16h30 / 17 horas (retorno igualmente em barco regional, exclusivo do hotel).
* Durante o passeio de barco, eventualmente os clientes poderão ser agraciados com a visão de botos (cinzas e/ou cor de rosa).
Duração aproximada: 8 horas a 8h30.

Pescaria:
Saída do lodge em canoas (motorizadas ou não), acompanhados de guia bilíngue, para tentar pescar peixes locais tais como piranhas ou outras espécies.
Duração: aproximadamente 1 hora.

Nota:
1- Esta pescaria é amadora e o material utilizado é composto de simples varinhas, linhas e anzóis comuns.
2- Este tour poderá ser combinado com o passeio ao Encontro das Águas e/ou "Visita a casa de caboclos".

Floresta dos Macacos:
O Centro de Reabilitação e Reintrodução de Animais Silvestres, conhecido como "Floresta dos Macacos", foi criado em 1991 com o intuito de receber animais confiscados do comércio ilegal e conta com a ajuda do Centro de Triagem e Quarentena da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade - SEMMAS. Neste local, os animais são inicialmente colocados em quarentena para serem avaliados e tratados por uma equipe de veterinários e biólogos. Em parceria com a FFV (Fundação Floresta Viva), instituição sem fins lucrativos e mantida pelo Amazon Ecopark Jungle Lodge, criou-se uma prática alimentar.
Duas vezes por dia (10:30hs e 15:30hs) os animais recebem suplementos dos alimentos que os próprios retiram da floresta, com nutrientes necessários para uma dieta saudável. Neste momento, o local é aberto a visitação, sempre acompanhados por profissionais habilitados, permitindo aos turistas filmar e fotografar estes animais em ambiente totalmente natural e seguro.
Duração: 1 hora aproximadamente.

Observação: Floresta dos Macacos por questões fora de nosso controle , eventualmente os macacos da região do local denominado "Floresta dos Macacos" podem não aparecer no horário reservado a visitação e alimentação (2 vezes ao dia: 10h30 e 15h30). Existem fatores na natureza (período de reprodução, chuva forte, muito fruto na floresta) ou mesmo de órgãos governamentais (este local é supervisionado pelo IBAMA) que podem interferir na presença ou não dos macacos. Neste caso, o hotel reserva-se ao direito de não fazer nenhum tipo de reembolso pelo cancelamento deste passeio.

Tour Noturno com Focagem:
Saída do lodge em canoas (motorizadas ou não), acompanhado de guia bilíngue, para apreciar os sons da noite na selva, com possibilidade de focar pequenos jacarés (ou outros animais de hábitos noturnos). Uma vez que o jacaré esteja paralisado pela luz forte da lanterna dos guias, os olhos do animal brilham como pequenas luzes vermelhas, permitindo assim localizá-lo. O guia então irá tentar pegar cuidadosamente o jacaré com suas próprias mãos e trazê-lo a bordo para explicar aos clientes sobre este réptil. Em seguida, o pequeno animal é devolvido com cautela ao rio.
Duração: 1 hora.

Nota: Na estação da cheia dos rios (Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto) e durante noites de lua, torna-se mais difícil a localização de jacarés.

Visita a Casa do Caboclo
Saída em canoa (motorizadas ou não), para aprender sobre os costumes e tradições dos habitantes ribeirinhos, chamados de "caboclos" (miscigenação entre branco e índios amazônicos). No local explica-se a história da população amazônica, do ciclo da borracha, etc.
Na casa de “caboclo“ visitada, poderá ser apreciado o processo da produção da farinha de mandioca e da defumação do látex da borracha .
Duração: 1 hora aproximadamente

Passeio Opcional:
Tour do Amanhecer: Saída do lodge em canoas (motorizadas ou não), acompanhados de guia bilíngue, para apreciação do maravilhoso nascer do sol na Amazônia, com oportunidade de avistar pássaros na alvorada. * Este tour é opcional e não está incluído no preço de nenhum de nossos pacotes.

Seca: durante esse período (entre Setembro a Dezembro), o acesso a alguns passeios poderá ser alterado, ou seja, no lugar de canoas/barcos será realizado a pé. Essa alteração dependerá da intensidade da seca, com variações a cada ano.

"Os passeios diários são programados pelo Ecopark e podem ser alterados a seu critério."

3° Dia - (Terça) - Amazon Ecopark Lodge (café da manhã, almoço e jantar)
Pernoite: Amazon Ecopark Lodge
Dia livre para escolher as atividades oferecidas pelo hotel.

4° Dia - (Quarta) - Amazon Ecopark Lodge - Manaus / Belém
Pernoite: Belém
Café da manhã. Check-out e traslado para Manaus para embarque com destino ao Aeroporto de Belém. Almoço não incluído.
Check-out: 10h30

** Traslado:
Saída do Ecopark para o Aeroporto às 8:30h e às 11:30 (no horário de verão, que não ocorre em Manaus, a saída será às 10h30 pois os voos passam a sair mais cedo).
Chegada em Belém, recepção e traslado para o hotel. Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.
Nota: escolher um voo com chegada até às 15h00 para passar o fim de tarde na Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. (Refeições: não incluídas).

5° Dia - (Quinta) - Belém - City tour Descobrindo Belém
Pernoite: Belém
Saída por volta das 08:30, após o café da manhã, para um passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará. Continuação da caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.
Continuação do passeio com deslocamento de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo.
Em seguida, Estação das Docas um complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará.
Por volta das 13:00, término do passeio com parada para almoço.
Caso você tenha visitado a Estação das Docas no dia anterior (conforme sugestão proposta), você pode almoçar no Restaurante “Point do Açaí” e experimentar, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas: o “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”.
Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!
Às 14:30 o carro estará aguardando para levá-lo de volta ao hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, é recomendável retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

6° Dia - (Sexta) - Belém - Ilha do Marajó - Campos de Marajó
Pernoite: Soure
Traslado do hotel em Belém para o Terminal Hidroviário e partida em direção à Ilha do Marajó.
Quando usada a saída preferencial, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure para acomodação.

Nota: o horário de chegada previsto é as 10:30, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido, o check-in poderá ser antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio.

Passeio nos campos de Marajó - À tarde, partida com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. O objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte, possibilidade de avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retorno ao hotel após o pôr-do-sol.

7° Dia - (Sábado) - Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo, Passeio de barco a motor no furo Miguelão e Descobrindo a dança do carimbó
Pernoite: Soure
Após o café da manhã, partida para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visita ao Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visita ao Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais ; Visita ao Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção.

Passeio de barco a motor no furo Miguelão - Aproveite o tempo livre para relaxar na piscina do Hotel, enquanto é aguardada a maré alta para saída em direção ao trapiche da base, localizada na margem do rio Paracauary, de onde parte o barco regional motorizado com destino ao Furo Miguelão, caminho pelo rio sob a floresta de mangue e floresta de igapó, construído com força humana, na primeira metade do século 20, para encurtar a navegação entre as fazendas da região. Parada para banho de rio. Retorno ao hotel em seguida.

Descobrindo a dança do carimbo - quando disponível, é possível assistir ao ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

Nota: Os ensaios dos grupos de tradições folclóricas são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.

8° Dia - (Domingo) - Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro – Belém / Origem
Após o café da manhã, saída para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, o restante do dia é reservado para você curtir a manhã de sol na praia.
Traslado do Hotel para o porto e embarque de retorno com destino à Belém. Chegada em Belém, em seguida traslado para o aeroporto e embarque com destino à sua cidade de origem.

**Nota: Escolher um voo com partida de Belém a partir das 19h00. Caso seja necessário, adicione um pernoite em Belém e voe no dia seguinte.


JUMA LODGE

1° Dia - (Domingo) - Chegada ao Juma Lodge
Pernoite: Juma Lodge
Embarque com destino ao Aeroporto de Manaus. Chegada, recepção e traslado às 13h30 para o Juma Lodge.
O traslado de Manaus para o Juma é dividido da seguinte forma:

Trecho 1 (45 minutos): Partindo do Porto do Ceasa em Manaus até a Vila do Careiro – barco rápido. Durante este trecho o barco passa pelo Encontro das Águas na ida e pelo Flutuante do Pirarucu na volta.

Trecho 2 (1 hora): Vila do Careiro até o Rio Maçarico - veículo fretado (Rodovia BR 319 Manaus - Porto Velho). Parada no caminho para ver as vitórias-régias.

Trecho 3 (1 hora): Rio Maçarico até o Juma Amazon Lodge - barco rápido. Primeiro contato mais íntimo com a floresta, passando por furos e igarapés.

Acomodação no hotel e jantar. Durante a noite, saída à procura dos jacarés da Amazônia. O guia dirige a lanterna para as margens do rio e fixa a luz em um jacaré, que fica parado para observação. O guia também pode capturar o jacaré e colocá-lo a bordo do barco para ser examinado, mas não se preocupe, logo depois o animal é devolvido ao rio ileso.
Os traslados possuem todas as condições de segurança necessárias e o máximo de conforto. Os barcos são equipados com coletes salva-vidas e possuem áreas cobertas para que os turistas se protejam do sol.

Atenção: no traslado de barco existe um limite de bagagem de 10kg por cliente, o restante da bagagem poderá ficar no escritório da Juma em Manaus.

Nota: Há também a opção de um traslado pela manhã, com saída limite às 7h30 para clientes hospedados em Manaus (o horário de pick-up varia conforme o hotel). Nesta opção está incluído um almoço e um tour de reconhecimento, feito de canoa.

2° Dia - (Segunda) - Juma Lodge - Amanhecer, Caminhada na Floresta, Passeio ao redor do hotel e Pesca de Piranhas
Pernoite: Juma Lodge
Início do dia com o passeio do nascer do sol. Durante o amanhecer, é possível observar as maravilhosas mudanças de cor do céu amazônico acompanhado do canto dos pássaros (os guias dispõem de binóculos para a observação deles).
Retorno ao lodge para apreciar um delicioso café da manhã com frutas e alimentos típicos da região antes da caminhada na floresta. Neste passeio, feito sempre em trilhas pouco exploradas, o guia passará noções de sobrevivência na mata, fornecendo explicações sobre a vida selvagem amazônica e mostrando plantas que são comestíveis, medicinais e úteis para várias outras coisas.
Retorno ao Juma Amazon Lodge e almoço que combina a culinária regional e internacional.
Após o almoço, saída para um passeio ao redor do hotel. O Juma, todo construído em palafitas, será visto de um outro ângulo: de baixo. É muito interessante entender como o hotel foi construído. O passeio é feito de barco (no período da cheia) ou a pé (no período da seca). Mais tarde, saída para a pescaria de piranhas. Embarque em um barco para pescar a famosa piranha e também outros peixes da região amazônica.
Apreciando o pôr do sol, retorno a o Juma. O jantar será complementado com os peixes que foram pescados feitos à moda Amazônica. Mais tarde um dos guias fará uma palestra informal contando sobre sua própria vida (os guias são nativos) e sobre os costumes e lendas dos ribeirinhos.

3° Dia - (Terça) - Caminhada e piquenique na Floresta – Visita à Casa do Caboclo
Pernoite: Juma Lodge
Depois de um apetitoso café da manhã, saída para uma caminhada na floresta, seguida por um piquenique com culinária regional feita na brasa. Após o almoço, descanso em redes.
À tarde, visita à casa de um caboclo ribeirinho. Ele falará sobre plantas medicinais e demonstrará, dentre outras coisas, como é feita a farinha de mandioca, principal atividade econômica da região.
Retorno ao lodge para o jantar com culinária regional e internacional.

4° Dia - (Quarta) - Juma Lodge - Manaus / Belém
Pernoite: Belém
Logo após o café da manhã, retorno à Manaus com parada no Flutuante do Pirarucu, local que preserva essa surpreendente espécie de peixe que pode atingir mais de três metros e alcançar 200 kg!
Chegada ao Aeroporto de Manaus em torno de 12h00 para embarque com destino ao aeroporto de Belém.
Chegada em Belém, recepção e traslado para o hotel. Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.

Nota: escolher um voo com chegada até às 15h00 para passar o fim de tarde na Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. (Refeições: não incluídas).

5° Dia - (Quinta) - Belém - City tour Descobrindo Belém
Pernoite: Belém
Saída por volta das 08:30, após o café da manhã, para um passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará. Continuação da caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.
Continuação do passeio com deslocamento de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo.
Em seguida, Estação das Docas um complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará.
Por volta das 13:00, término do passeio com parada para almoço.
Caso você tenha visitado a Estação das Docas no dia anterior (conforme sugestão proposta), você pode almoçar no Restaurante “Point do Açaí” e experimentar, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas: o “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”.
Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!
Às 14:30 o carro estará aguardando para levá-lo de volta ao hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, é recomendável retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

6° Dia - (Sexta) - Belém - Ilha do Marajó - Campos de Marajó
Pernoite: Soure
Traslado do hotel em Belém para o Terminal Hidroviário e partida em direção à Ilha do Marajó.
Quando usada a saída preferencial, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure para acomodação.

Nota: o horário de chegada previsto é as 10:30, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido, o check-in poderá ser antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio.

Passeio nos campos de Marajó - À tarde, partida com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. O objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte, possibilidade de avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retorno ao hotel após o pôr-do-sol.

7° Dia - (Sábado) - Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo, Passeio de barco a motor no furo Miguelão e Descobrindo a dança do carimbó
Pernoite: Soure
Após o café da manhã, partida para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visita ao Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visita ao Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais ; Visita ao Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção;
Passeio de barco a motor no furo Miguelão - Aproveite o tempo livre para relaxar na piscina do Hotel, enquanto é aguardada a maré alta para saída em direção ao trapiche da base, localizada na margem do rio Paracauary, de onde parte o barco regional motorizado com destino ao Furo Miguelão, caminho pelo rio sob a floresta de mangue e floresta de igapó, construído com força humana, na primeira metade do século 20, para encurtar a navegação entre as fazendas da região. Parada para banho de rio. Retorno ao hotel em seguida.
Descobrindo a dança do carimbo - quando disponível, é possível assistir ao ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

Nota: Os ensaios dos grupos de tradições folclóricas são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.

8° Dia - (Domingo) - Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro – Belém / Origem
Após o café da manhã, saída para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, o restante do dia é reservado para você curtir a manhã de sol na praia.
Traslado do Hotel para o porto e embarque de retorno com destino à Belém. Chegada em Belém, em seguida traslado para o aeroporto e embarque com destino à sua cidade de origem.

**Nota: Escolher um voo com partida de Belém a partir das 19h00. Caso seja necessário, adicione um pernoite em Belém e voe no dia seguinte.


MIRANTE DO GAVIÃO

1° Dia - (Domingo) - Chegada ao Mirante do Gavião - Focagem Noturna
Pernoite: Mirante do Gavião Lodge
Embarque com destino ao Aeroporto de Manaus. Chegada, recepção e traslado para o Novo Airão de acordo com os horários pré-estabelecidos pelo hotel, em veículo climatizado (200km de asfalto - 3h00).
Opcional pela tarde: mergulho com bóias no Rio Negro.
Após o jantar, saída para passeio de focagem noturna. Pernoite.
Obs.: Almoço e City Tour em Novo Airão incluso para chegada ao Lodge pela manhã. Necessário incluir pernoite extra em Manaus.

Focagem Noturna
Passeio pelo Rio Negro em canoas motorizadas, explorando de igapós e igarapés, apreciando os sons da noite na selva, com possibilidade de localizar pequenos jacarés (ou outros animais de hábitos noturnos como preguiças, cobras, sapos e pássaros noturnos) através da luz forte da lanterna dos guias. Duração: aproximadamente 1h30.

**Horário dos traslados: de acordo com o horário de chegada dos voos.
Não é realizado traslado no período noturno.

2° Dia - (Segunda) - Mirante do Gavião - Praias de Anavilhanas, Árvore Gigante e Comunidade Tradicional
Pernoite: Mirante do Gavião Lodge
Café da manhã.

Estação da Seca: Logo após o café, saída em lancha rápida para visita a comunidade Santo Antônio e comunidade do Tiririca. Trilha interpretativa em floresta de terra firme. Almoço de peixe amazônico assado na brasa em casa tradicional dos caboclos ribeirinhos. Em seguida, deslocamento para lazer na Praia do Tiririca, no coração do Parque Nacional de Anavilhanas. Após o refrescante banho, apreciação da flora e fauna das ilhas, deslocamento rápido até a maior árvore do igapó de Anavilhanas, um Macucu gigante, em incursão à floresta de várzea e explanação deste peculiar ecossistema.

Estação da Cheia: saída em lancha rápida para visita a comunidade do Sobrado. Trilha interpretativa em floresta de terra firme, com visita a maior espécie arbórea da Amazônia, a Samaúma. Almoço de peixe amazônico assado na brasa em casa tradicional dos caboclos ribeirinhos. Em seguida, deslocamento até a maior árvore do igapó de Anavilhanas, um Macucu gigante no paraná das Araras. No retorno a pousada, incursão por entre a floresta de igapó para apreciação da flora e fauna daquele ecossistema.
Jantar no restaurante do hotel.

3° Dia - (Terça) - Mirante do Gavião - Trilha na Mata, Grutas do Madadá e Sítio Caboclo
Pernoite: Mirante do Gavião Lodge
Café da manhã.

Todas as estações: Logo após o café, saída em voadeira (1h30) para atividade de trilha interpretativa até as Grutas do Madadá e seus salões de pedra (dia inteiro – trekking de 3 horas em floresta primária). No retorno, passagem por sitio caboclo com pomar de frutas nativas.

Estação da Cheia: Almoço no Mirante do Madadá com vista para o Arquipélago de Anavilhanas. Repouso e contemplação nas redes do Mirante, que conta com serviços de banheiro e lavabo, visita a árvore gigante da espécie Tanimbuca.

Estação da Seca: Almoço no Chapéu de Palha do Sitio Caboclo, mergulho nos pedrais do Madadá. Retorno de voadeira para a pousada (1h30), por entre ilhas do Parque Nacional de Anavilhanas.
Jantar no restaurante do hotel.

4° Dia - (Quarta) - Mirante do Gavião - Nascer do Sol e Visita aos Botos – Manaus / Belém
Pernoite: Belém
Saída antes do café da manhã para contemplação do nascer do sol no Arquipélago de Anavilhanas.
Retorno para o café da manhã. Saída em lancha rápida para banho de rio nas praias de água doce (época da seca) ou trilha aquática pelos igapós (época da cheia). No retorno visita ao Flutuante dos Botos Cor-de-Rosa. Check-out as 11h00, almoço e às 13:00hs traslado ao aeroporto de Manaus em veículo climatizado (200km de asfalto - 3h00) para embarque com destino à Belém.

Nota: Não é permitido nadar com os botos.
Chegada em Belém, recepção e traslado para o hotel. Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.

Nota: escolher um voo com chegada até às 15h00 para passar o fim de tarde na Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. (Refeições: não incluídas).

5° Dia - (Quinta) - Belém - City tour Descobrindo Belém
Pernoite: Belém
Saída por volta das 08:30, após o café da manhã, para um passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará. Continuação da caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.
Continuação do passeio com deslocamento de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo.
Em seguida, Estação das Docas um complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará.
Por volta das 13:00, término do passeio com parada para almoço.
Caso você tenha visitado a Estação das Docas no dia anterior (conforme sugestão proposta), você pode almoçar no Restaurante “Point do Açaí” e experimentar, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas: o “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”.
Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!
Às 14:30 o carro estará aguardando para levá-lo de volta ao hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, é recomendável retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

6° Dia - (Sexta) - Belém - Ilha do Marajó - Campos de Marajó
Pernoite: Soure
Traslado do hotel em Belém para o Terminal Hidroviário e partida em direção à Ilha do Marajó.
Quando usada a saída preferencial, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure para acomodação.

Nota: o horário de chegada previsto é as 10:30, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido, o check-in poderá ser antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio.

Passeio nos campos de Marajó - À tarde, partida com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. O objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte, possibilidade de avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retorno ao hotel após o pôr-do-sol.

7° Dia - (Sábado) - Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo, Passeio de barco a motor no furo Miguelão e Descobrindo a dança do carimbó
Pernoite: Soure
Após o café da manhã, partida para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visita ao Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visita ao Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais ; Visita ao Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção.
Passeio de barco a motor no furo Miguelão - Aproveite o tempo livre para relaxar na piscina do Hotel, enquanto é aguardada a maré alta para saída em direção ao trapiche da base, localizada na margem do rio Paracauary, de onde parte o barco regional motorizado com destino ao Furo Miguelão, caminho pelo rio sob a floresta de mangue e floresta de igapó, construído com força humana, na primeira metade do século 20, para encurtar a navegação entre as fazendas da região. Parada para banho de rio. Retorno ao hotel em seguida.
Descobrindo a dança do carimbo - quando disponível, é possível assistir ao ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

Nota: Os ensaios dos grupos de tradições folclóricas são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.

8° Dia - (Domingo) - Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro – Belém / Origem
Após o café da manhã, saída para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, o restante do dia é reservado para você curtir a manhã de sol na praia.
Traslado do Hotel para o porto e embarque de retorno com destino à Belém. Chegada em Belém, em seguida traslado para o aeroporto e embarque com destino à sua cidade de origem.

**Nota: Escolher um voo com partida de Belém a partir das 19h00. Caso seja necessário, adicione um pernoite em Belém e voe no dia seguinte.


ANAVILHANAS JUNGLE LODGE

1° Dia - (Domingo) - Chegada à Anavilhanas - Focagem Noturna
Pernoite: Anavilhanas Lodge
Embarque com destino ao Aeroporto de Manaus. Recepção e traslado para o Anavilhanas Lodge de acordo com os horários pré-estabelecidos pelo hotel. São 186 km com duração de 3h00 de carro ou van. Almoço não incluído. Após o jantar, saída para passeio de focagem noturna. Pernoite.

Focagem Noturna
Passeio pelo Rio Negro em canoas motorizadas, explorando de igapós e igarapés, apreciando os sons da noite na selva, com possibilidade de localizar pequenos jacarés (ou outros animais de hábitos noturnos como preguiças, cobras, sapos e pássaros noturnos) através da luz forte da lanterna dos guias. Duração: aproximadamente 1h30.

**Horários traslados de ida (Manaus - Lodge):
Hotéis em Manaus: entre 08:00 e 09:00
Aeroporto: Saída entre 13:30 e 14:30 para voos chegando até às 14:15 no Aeroporto. No horário de verão, voos que chegam até às 13:15 com horário de saída entre 13:00 e 13:30.

2° Dia - (Segunda) - Anavilhanas - Passeios
Pernoite: Anavilhanas Lodge
Durante os próximos dias estão inclusos os passeios descritos abaixo. Na sua chegada, o hotel informará sobre a programação dia-a-dia. Retorno, jantar e pernoite no Lodge.

Tour de Reconhecimento pelo Arquipélago à procura de botos cor-de-rosa
Os inúmeros canais, lagos e ilhas de um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo são explorados em embarcações regionais, a procura de botos cor-de-rosa. Em épocas mais secas, desembarca-se em uma das ilhas para contemplar a floresta.

Trilha na Mata de Terra Firme
Liderados por guias locais experientes, o hóspede explora a floresta de terra firme. Conhecimento sobre árvores, frutas e frutos silvestres, orientações de sobrevivência e ervas medicinais são transferidos ao viajante.

Pescaria Recreativa de Piranhas
Uma divertida pescaria em canoas de madeira pelos igarapés da região, onde se terá a oportunidade de fisgar algumas piranhas e outros peixes, enquanto desfruta da paisagem ao redor.

Contemplação do Nascer do Sol
Saindo de madrugada, o viajante será levado para as ilhas onde acompanhará o despertar da Amazônia, num espetáculo de cores, sons e sentidos.

Canoagem pelos Igapós e Igarapés
Em canoas regionais de madeira para até 2 pessoas, o hóspede remará por entre árvores e rios, desfrutando dos sons e da paisagem que se abre a cada curva da floresta inundada.
Visita à comunidade local
Passeio em canoa motorizada pelo Rio Negro e visita à uma comunidade cabocla tradicional, a fim de conhecer seu modo de vida, o cultivo de espécies agrícolas tradicionais e sua organização social.

Técnicas e Prática com Arco e Flecha
Uma divertida brincadeira com artefatos originais da etnia Waimiri-Atroari em busca de prática e técnica para acertar a pontaria e o alvo. Breve apresentação de costumes e modo de vida indígena.

3° Dia - (Terça) - Anavilhanas | Passeios
Pernoite: Anavilhanas Lodge
Dia livre para escolher as atividades oferecidas pelo hotel.

4° Dia - (Quarta) - Anavilhanas / Manaus / Belém
Pernoite: Belém
Traslado conforme horários pré-estabelecidos pelo hotel com destino ao aeroporto de Manaus para embarque com destino ao Aeroporto de Belém.

**Horários do traslado de volta (Lodge - Manaus)
Saída às 08:00 para voos entre 13:00 e 19:00
Saída às 14:00 voos após 19:00 e para hotéis em Manaus

Chegada em Belém, recepção e traslado para o hotel. Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.

Nota: escolher um voo com chegada até às 15h00 para passar o fim de tarde na Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. (Refeições: não incluídas).

5° Dia - (Quinta) - Belém - City tour Descobrindo Belém
Pernoite: Belém
Saída por volta das 08:30, após o café da manhã, para um passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará. Continuação da caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.
Continuação do passeio com deslocamento de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo.
Em seguida, Estação das Docas um complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará.
Por volta das 13:00, término do passeio com parada para almoço.
Caso você tenha visitado a Estação das Docas no dia anterior (conforme sugestão proposta), você pode almoçar no Restaurante “Point do Açaí” e experimentar, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas: o “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”.
Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!
Às 14:30 o carro estará aguardando para levá-lo de volta ao hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, é recomendável retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

6° Dia - (Sexta) - Belém - Ilha do Marajó - Campos de Marajó
Pernoite: Soure
Traslado do hotel em Belém para o Terminal Hidroviário e partida em direção à Ilha do Marajó.
Quando usada a saída preferencial, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure para acomodação.

Nota: o horário de chegada previsto é as 10:30, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido, o check-in poderá ser antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio.

Passeio nos campos de Marajó - À tarde, partida com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. O objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte, possibilidade de avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retorno ao hotel após o pôr-do-sol.

7° Dia - (Sábado) - Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo, Passeio de barco a motor no furo Miguelão e Descobrindo a dança do carimbó
Pernoite: Soure
Após o café da manhã, partida para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visita ao Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visita ao Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais ; Visita ao Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção.
Passeio de barco a motor no furo Miguelão - Aproveite o tempo livre para relaxar na piscina do Hotel, enquanto é aguardada a maré alta para saída em direção ao trapiche da base, localizada na margem do rio Paracauary, de onde parte o barco regional motorizado com destino ao Furo Miguelão, caminho pelo rio sob a floresta de mangue e floresta de igapó, construído com força humana, na primeira metade do século 20, para encurtar a navegação entre as fazendas da região. Parada para banho de rio. Retorno ao hotel em seguida.
Descobrindo a dança do carimbó - quando disponível, é possível assistir ao ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

Nota: Os ensaios dos grupos de tradições folclóricas são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.

8° Dia - (Domingo) - Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro - Belém / Origem
Após o café da manhã, saída para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, o restante do dia é reservado para você curtir a manhã de sol na praia.
Traslado do Hotel para o porto e embarque de retorno com destino à Belém. Chegada em Belém, em seguida traslado para o aeroporto e embarque com destino à sua cidade de origem.

**Nota: Escolher um voo com partida de Belém a partir das 19h00. Caso seja necessário, adicione um pernoite em Belém e voe no dia seguinte.


Quer realizar essa viagem?
Enviaremos o seu orçamento o mais rápido possível.
Entre em contato com a nossa equipe pelo formulário abaixo ou pelo e-mail:
comercial@ciaeco.tur.br


O pacote inclui


Hospedagem
- 03 noites com pensão completa (exceto bebidas alcoólicas e refrigerantes), no Lodge escolhido;
- 02 noites com café da manhã, em Belém
- 02 noites com café da manhã, em Soure

Traslados compartilhados
- Aeroporto de Manaus / Lodge / Aeroporto de Manaus.
- Traslados terrestres de chegada e saída de Belém e Marajó
- Traslados fluviais no trecho Belém / Marajó/ Belém, de acordo com o quadro de horários.

Seguro Viagem
- Assist Card


Ecopark:
- Todos os passeios citados em serviço regular com acompanhamento de guia, taxas e transporte quando necessário

Belém e Marajó:
- Passeios conforme mencionados no roteiro, com ingressos inclusos em Belém no Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz
- Taxas de visitas às fazendas no Marajó.
- Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Juma Lodge: >- Encontro das águas (no trajeto desde Manaus, para os hóspedes que saírem no traslado da manhã);
- Focagem de jacarés;
- Caminhada na floresta;
- Pescaria de piranhas;
- Visita a casa de um caboclo;
- Flutuante do Piracuru (no traslado de volta a Manaus).

Belém e Marajó:
- Passeios conforme mencionados no roteiro, com ingressos inclusos em Belém no Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz
- Taxas de visitas às fazendas no Marajó.
- Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Mirante do Gavião:
- Todos os passeios citados com guia, taxas e transporte quando necessário

Belém e Marajó:
- Passeios conforme mencionados no roteiro, com ingressos inclusos em Belém no Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz
- Taxas de visitas às fazendas no Marajó.
- Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Anavilhanas
- Passeios conforme programação do hotel com acompanhamento de guia.

Belém e Marajó:
- Passeios conforme mencionados no roteiro, com ingressos inclusos em Belém no Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz
- Taxas de visitas às fazendas no Marajó.
- Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

O pacote não inclui


- Passagem aérea;
- Bebidas não estão inclusas, exceto água;
- Passeios além dos citados neste programa;
- Despesas pessoais;
- Qualquer outro item não mencionado como incluso.

Observações


Nota Importante
- Valores são válidos para saídas nas datas mencionadas, exceto em Feriados, Natal e Ano Novo. Consulte acima, as datas de saídas.

Vacina
Apesar de não haver foco de febre amarela, é recomendável a vacinação pelo menos 10 dias antes da viagem

*Os preços estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação) e estão sujeitos à alterações sem aviso prévio.
A taxa sobre transações/remessas internacionais (IRRF) não está inclusa no valor dos pacotes.
Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.

Tem dúvidas ou sugestões e quer enviar uma mensagem para nossa equipe? Preencha o formulário abaixo.

 
Nome
Telefone
Telefone 2
E-mail
Como conheceu a Cia Eco?
Selecione
Mensagem
Desejo receber promoções e novidades da Cia Eco
Digite os caracteres da imagem
 
CAPTCHA
Change the CAPTCHA codeSpeak the CAPTCHA code