EN PT
+55 11 5571-2525

Pacotes de viagens para Uganda e Ruanda com especialistas

Dois países no coração do continente africano, Uganda e Ruanda, uma das regiões com maior biodiversidade da África. Ambos os países compartilham fronteiras com a República Democrática do Congo, Sudão do Sul, Tanzânia e Quênia, e têm em comum uma história de colonização e lutas internas, e nos últimos anos trabalham para fortalecer suas democracias e economias. Ruanda tem superado o marcante genocídio de 1994 a cada dia com uma grande capacidade de recuperação, oferecendo um turismo responsável e sustentável, capaz de mudar a visão de qualquer viajante sobre o país.

O trekking para observar os quase extintos gorilas de montanha bem perto, no seu habitat natural, é o cartão postal de Ruanda e Uganda. Os países se esforçam para preservar suas ricas biodiversidades e proteger os habitats dos gorilas-das-montanhas. As receitas provenientes do turismo são investidas em projetos de conservação e no desenvolvimento das comunidades locais, incentivando a população a apoiar a preservação da vida selvagem.

Além do principal atrativo em Ruanda, a observação dos gorilas de montanha, sua paisagem apresenta muitas montanhas e vales, sendo conhecido como "o país das mil colinas". A noroeste do país está situado o seu ponto mais alto que é o Monte Karisimbi, um vulcão que alcança 4.507 m. Assim, mesmo sendo um país tropical, o clima em boa parte do território caracteriza-se como temperado devido à altitude elevada.
 
Em Uganda as paisagens variam entre planaltos, montanhas, vulcões , lagos, rios, cachoeiras, zonas úmidas e florestas tropicais. Atrações imperdíveis: a ilha Bukasa, as Montanhas Rwenzori, as crateras cheias de lagos e Fort Portal, as Montanhas Rwenzori, Parque Mgahinga e o Parque Nacional Impenetrável de Bwindi, onde você ficará cara a cara com um gorila da montanha, animais que estão ameaçado de extinção. Uganda tem como Patrimônio Mundial da UNESCO os túmulos dos reis de Bow Anda em Kasubi.

Ruanda e Uganda são destinos surpreendentes, cheios de riquezas naturais e culturais, uma oportunidade para se conectar com as comunidades locais. Os países abrigam uma diversidade impressionante de grupos étnicos, cada um com suas línguas, costumes e tradições únicas. A cultura é igualmente acolhedora e os viajantes têm a chance de mergulhar em tradições como danças folclóricas, cerimônias de iniciação e artesanato local.

Saídas regulares

Ruanda - Na montanha dos Gorilas - 4 dias

Kigali, Kinigi, Parque Nacional dos Vulcões
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 1.703,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Uganda - Na montanha dos Gorilas - 4 dias

Entebbe, Parque Nacional Bwindi
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 1.762,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Ruanda - Singita Kwitonda - 4 dias

Parque Nacional dos Vulcões
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 9.007,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Ruanda - Wilderness Safaris - 4 dias

Kigali, Kinigi
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Ruanda - Only e Only - 3, 4 ou 6 dias

Nyungwe House e Gorilla's Nest
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 2.950,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Uganda - Grandes Lagos e Safári - 7 dias

Kampala, Kibale, Parque Nacional Queen Elizabeth, Parque Nacional Bwindi
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 3.606,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Ruanda - Wilderness Safaris - 8 dias

Johannesburg, Kigali, Parque Nacional Akagera, Parque Nacional dos Vulcões
Saídas diárias até maio de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 9.466,00 parte terrestre
Validade: maio de 2024

Ruanda - Na Montanha dos Gorilas - 9 dias

Johannesburg, Kigali, Parque dos Vulcões
Saídas diárias
 
Consulte valores com nossa equipe

Uganda - 9 dias

Kampala, Parque Nacional Murchison Falls, Floresta do Budongo, Hoima, Parque Nacional Rainha Elizabeth, Ishasha, Parque Nacional Impenetrável de Bwindi
Saídas em datas específicas
 
Consulte valores com nossa equipe

Uganda - 12 dias

Murchison Falls National Park, Murchison Falls National Park, Trekking de chimpanzés na Floresta Budongo, Queen Elizabeth National Park, Parque Impenetrável de Bwindi
 
Consulte valores com nossa equipe

Destinos conjugados

Ruanda e Tanzânia - 8 dias

Parque Nacional dos Vulcões, Ngorongoro, Serengeti
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 26.242,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024

Uganda e Ruanda - 10 dias

Entebee, Ishasha, Kampala, Kibale, Kinigi, Murchison Falls, Parque Nacional Queen Elizabeth
Saídas diárias até dezembro de 2024
Pagamento em 10x
Valor a partir de
US$ 5.977,00 parte terrestre
Validade: dezembro de 2024
*Os preços nessa página – a partir de – estão listados em reais, dólares americanos ou euros (conforme especificação).
A tabela completa com todos os valores, de acordo com o período da viagem, encontra-se disponível em cada roteiro. Clique no título para visualizar todas as informações.
Os preços estão sujeitos à alterações sem aviso prévio. Consulte tarifas especiais para os feriados e datas comemorativas.


Viajante Cia Eco

Eduardo Alves Maria A viagem foi muito legal, chegando a Entebbe já se tem uma bonita vista do lago Victória e após os tramites alfandegários me encontrei com Sara e Herbert da Kobo que me aguardavam no desembarque para saímos em direção a Kampala onde iria me hospedar e onde me explicaram como seria toda a viagem.

Principais Atrações

.: RUANDA :.

A capital Kigali se estende por diversas colinas e vales que favorecem as ligações rodoviárias para o restante do país. Dinâmica e discreta, a cidade oferece uma cena artística efervescente, restaurantes com vista panorâmica e o Kigali Cultural Village: um espaço dedicado à obra de artesãos locais.
Um passeio pela trilha ao redor do Lago Nyarutarama é surpreendentemente tranquilo e uma ótima oportunidade para observar os pássaros mais icônicos do país. Entre os passeios culturais, o destaque está no Memorial do Genocídio de Kigali, que, através da educação e construção da paz, homenageia a memória de mais de um milhão de ruandeses mortos em 1994.

Lago Kivu: situado a cerca de três horas horas de Kigali, possui 2.700 km² e delimita boa parte da fronteira com a República Democrática do Congo. A uma altitude de 1.460 m e rodeado de montanhas, suas praias de águas mornas atrai muitos banhistas e favorece passeios de barco até suas ilhas virgens onde é possível fazer caminhadas e escaladas. Uma das ilhas mais visitadas chama-se Chapéu de Napoleão, que ganhou esse nome devido ao formato semelhante ao de um chapéu militar francês. Vale lembrar que há locais onde é proibido nadar devido aos gases presentes em pontos próximos de vulcões.

Parque Nacional dos Vulcões: localizado no Noroeste do país, na fronteira com Uganda e República Democrática do Congo, é um dos parques mais antigos da África, inaugurado em 1925. Possui 130 km² e está numa cordilheira formada por seis vulcões adormecidos e dois ativos - Nyiragongo (3.462 metros) e Nyamuragira (3.063 metros). O Monte Karisimbi, com 4.507 m, é o ponto mais alto de Ruanda, o que atrai muitos amantes de caminhadas. Além disso, o parque também é bastante visitado para avistagem de gorilas. O uso de câmeras fotográficas e filmadoras é restrito e, por medida de segurança, recomenda-se que os visitantes mantenham três metros de distância dos animais que, em geral, são pacíficos e tolerantes à presença humana. Para visitá-los é preciso uma autorização, que pode ser obtida no mesmo dia, no próprio parque. O Buhanga Eco-Park oferece experiências de imersão em aldeias locais.

Nyungwe: uma das florestas tropicais mais antigas da África. A região montanhosa se une a vida selvagem abrigando 13 espécies de primatas e uma biodiversidade poderosa. O parque oferece seis trilhas para caminhadas, onde os visitantes podem se entregar aos encantos da floresta, contemplando a natureza dos chimpanzés, diversas espécies de plantas, pássaros e outros mamíferos. Até as borboletas dão o ar da graça tornando o lugar mágico e único. O parque ainda oferece a opção de realizar caminhadas com destino às cachoeiras, a ponte suspensa Canopy Walk e as plantações de chá da região.

Parque Nacional de Gishwati Mukura: é o lar de um grupo de chimpanzés e outros animais selvagens, incluindo pássaros. Os passeios pela região incluem a tradicional caminhada para a observação dos chimpanzés e exploração de cachoeiras.

Parque Nacional Akagera: perfeito para realizar safáris, abriga os Big Five em uma proteção constante contra a caça-furtiva. Aproveite para fazer um passeio de barco no lago, local com grande grupo de hipopótamos, crocodilos do nilo e um abundante número de aves aquáticas.


.: UGANDA :.


Kampala: mistura de tradição e modernidade, a capital abriga mercados e barracas de vendedores por todos os lados. Restaurantes e vida noturna fazem parte das atrações locais, que abriga atrações turísticas culturais:
Os Túmulo dos Reis Buganda: Situado em uma colina dentro da cidade, os túmulos consistem em três áreas: atumba principal, vista logo que se entra no monumento; a região dos fundos, que abrigam um cemitério real e algumas construções para as viúvas, e por um último uma área lateral utilizada para fins agrícolas. A atração é reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.
Museu de Uganda: abriga uma coleção de instrumentos musicais regionais, ítens de história natural e de herança cultural.
Ndere Cultural Centre: apresentação de dança performática originada de variadas tribos, seguida de um jantar. Além da beleza da dança africana, a atração surpreende com os figurinos, a música e instrumentos locais.

Bwindi National Park: a principal atração do país é casa dos gorilas-da-montanha. O passeio é realizado com apenas 8 pessoas por vez, não ultrapassando um limite diário imposto pelo governo local. Atualmente apenas algumas famílias de gorilas estão habituados com a presença de humanos, sendo estas as que “recebem” os turistas, que têm a oportunidade de admirá-los à poucos metros de distância, em uma experiência única.

Lago Victoria:
além de ser o maior lago da África, a origem do Rio Nilo acontece no Lago Victoria, ocupando territórios na região de Uganda, Quênia e Tanzânia. Imponente e encantador possui uma beleza incomparável, e não raramente, surpreende os visitantes com um belo arco-íris sobre as águas.

Outras atrações: Parque Mgahinga Gorila, a ilha Bukasa, as Montanhas Rwenzori, as crateras cheias de lagos e Fort Portal.


Dicas

Vacina: é obrigatório apresentar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela. Além disso, é extremamente importante a medicação anti-malária, anti-rábica, vacinas contra Hepatite A (em duas doses, sendo que ao tomar a primeira, a pessoa já estará imune), disponível em clínicas particulares, e contra tétano e febre tifóide, disponíveis nos Hospitais Emílio Ribas, Hospital das Clínicas e Ambulatório de Medicina do Viajante da Vila Clementino. É interessante informar que as vacinas devem ser tomadas com antecedência - no caso de febre amarela, até 10 dias antes da viagem - para não ser surpreendido com a falta de alguma delas na ocasião da procura nos hospitais.

- Hospital Emílio Ribas: Av. Dr. Arnaldo, 165. Atendimento de Seg. a Sex., das 12h30 às 15h. Agendar: 55 (11) 3896 1366.
- Hospital das Clínicas: Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255. Atendimento de Seg. a Sex., das 07h30 às 15h.

Atenção: Desde o dia 1º de junho de 2008, as vacinas contra febre amarela NÃO são mais aplicadas nos postos da Anvisa em Aeroportos e Portos do Estado de São Paulo. Nestes locais serão realizadas somente trancrições de certificados nacionais para internacionais. Para mais informações e esclarecimento de dúvidas,dirija-se ao posto de saúde mais próximo ou consulte o Ambulatório de Medicina do Viajante: 55 (11) 5084-5005, na Avenida Borges Lagoa, 770. É importante ligar para agendar uma visita.
Em São Paulo, o passageiro pode dirigir-se aos postos localizados nas Rodoviárias do Tietê (aberto diariamente, das 8h às 22h) e Barra Funda (aberto diariamente, das 8h às 20h). 


Melhor Época

É interessante ressaltar que o clima varia geograficamente, de leste à oeste do país, de acordo com a altitude. A melhor época para visitar Ruanda e Uganda é entre junho e setembro, durante a estação seca, quando a observação da vida selvagem está no auge. Caminhadas de primatas na floresta são uma grande parte de qualquer safári em Ruanda. O habitat das florestas tropicais é, por padrão, muito úmido e não se pode evitar a chuva completamente. Caminhar na floresta é mais fácil na estação seca e essa também é a época recomendada para a maioria das caminhadas de primatas, incluindo trekking de gorilas.

Entre outubro e maio, o clima torna-se chuvoso, podendo ocorrer enchentes prolongadas e a proliferação de mosquitos. O período entre os meses de novembro e março é considerado bom r para observação de pássaros.